Brasil poderia ter salvado 60 mil vidas nos últimos três meses se tivesse aplicado 2 milhões de doses por dia

Pesquisadores da USP e da Unesp são os responsáveis pelo estudo que obteve a conclusão em questão

Um estudo desenvolvido pela Universidade de São Paulo (USP) e pela Universidade Estadual de São Paulo (Unesp), e divulgado pelo Jornal Hoje (Rede Globo), aponta que se o Brasil ampliasse sua capacidade de vacinação contra a covid-19 para 2 milhões de doses aplicadas por dia, cerca de 20 mil vidas seriam poupadas todos os meses.

O estudo apresenta uma projeção de vidas salvas entre abril e junho deste ano com base nos dados de vacinação no primeiro trimestre deste ano.

Segundo o cientista de dados e matemático da USP/Unesp, Wallace Casaca, 30 mil pessoas poderão ser salvas até agosto deste ano se o Brasil conseguisse ampliar para 2 milhões de doses por dia a vacinação. 

Antecipação da vacinação

Governadores de estados como São Paulo, Pará e Goiás anteciparam o calendário de vacinação da população adulta, prevendo que essas pessoas devem tomar a primeira dose do imunizante contra o coronavírus até o mês de setembro. Os especialistas seguem afirmando que a vacinação é a maneira mais eficaz de combate à covid-19, seguida pela tomada de medidas de precaução como distanciamento social e o uso de máscaras de proteção facial. 

José Cássio de Moraes, especialista em imunização, afirma que para que o sucesso da vacinação seja efetivo, as entregas dos imunizantes devem ser feitas com regularidade e a população não deve deixar de tomar a segunda dose, completando então o esquema de imunização. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.