Brasil passa por “mais grave” desacelera├º├úo econ├┤mica das ├║ltimas duas d├®cadas, diz FMI

Fundo estima uma redução de 1% do PIB brasileiro para 2015

O ├║ltimo relat├│rio do Fundo Monet├írio Internacional (FMI) sobre as economias da Am├®rica do Norte e Am├®rica Latina, divulgado nesta quarta-feira (29/4), mostrou que o Brasil passa pela “mais grave” desacelera├º├úo econ├┤mica dos ├║ltimos 20 anos.

A institui├º├úo projetou uma redu├º├úo de cerca de 1% do Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro em 2015, com uma recupera├º├úo modesta para o pr├│ximo ano de tamb├®m 1%.

Na avalia├º├úo do FMI, as a├º├Áes do governo federal para uma pol├¡tica monet├íria mais severa, como o aumento de juros e o aperto fiscal, contribuem para a fraqueza da demanda em curto prazo, “mas ├® extremamente necess├íria para conter o aumento da d├¡vida p├║blica e reconstruir a confian├ºa na pol├¡tica macroecon├┤mica”.

Conforme o relat├│rio, o investimento privado continua como um importante freio ├á atividade econ├┤mica. “Os investimentos privados ainda s├úo um importante catalizador, uma vez que problemas de competitividade de longa data est├úo sendo agravados pelo afrouxamento das rela├º├Áes comerciais e pelo aumento das incertezas”, explica o Fundo no documento.

O FMI tamb├®m avaliou que a confian├ºa do consumidor piorou de maneira dr├ística no pa├¡s, em meio ├á alta da infla├º├úo, ao afrouxamento da oferta de cr├®dito e ao enfraquecimento do mercado de trabalho.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.