“Brasil Central está pronto para entregar ações concretas para a população”, diz Marconi

Presidente do consórcio, Marconi Perillo apresentou ações acertadas pela assembleia de governadores realizada em Goiânia

Marconi Perillo (GO), Rodrigo Rollemberg (DF), Confúcio Moura (RO) e Marcelo Miranda (TO) | Foto: Divulgação / Gabinete Imprensa

A assembleia dos governadores membros do Consórcio Brasil Central definiu nesta sexta-feira (3/2) quais serão os próximos passos do grupo em direção a estratégias a serem traçadas e afunilaram o discurso entorno da consolidação de ações comuns na área de economia, segurança pública e tecnologia.

Para a primeira reunião do grupo de 2017, os governadores Rodrigo Rollemberg (DF), Pedro Taques (MT), Reinaldo Azambuja (MS) e Confúcio Moura (RO) e Marcelo Miranda (TO) estiveram em Goiânia, com o governador Marconi Perillo (GO). Também participaram do encontro, secretários de estado e o vice-governador do Maranhão, Carlos Brandão.

“Este é o terceiro ano consecutivo da existência do consórcio, ou seja, é um grupo consolidado que está pronto para entregar ações concretas de benefícios para a população dos nossos estados”, disse Marconi, presidente do Consórcio Brasil Central.

Entre as ações aprovadas nesta sexta, foram elencadas a contratação de uma consultoria que vai orientar o grupo quanto à estratégias comuns para o avanço das exportações; compartilhamento de ferramentas tecnológicas de gestão e a decisão política e avanço nas discussões do mercado comum, que vai englobar, sanidade animal e vegetal, segurança pública, incentivos fiscais e a questão tributária.

“A estratégia inicial do mercado comum é que ninguém tenha perdas. Não é uma coisa fácil, pois envolve incentivos fiscais, competitividade, alíquotas fiscais e tributarias, há também todo uma histórico de tradição fazendária de cada Estado, então  é uma celeuma mas é preciso ter decisão política e é isso queremos demonstrar, que  tomamos a decisão de avançar na direção de um mercado comum entre nós”, disse Marconi Perillo.

Ainda segundo o governador de Goiás, outro ponto que deve ser prioridade é a questão da segurança pública, com investimentos do fundo do consórcio para a área de inteligência. O próximo encontro de governadores está marcado para março e será em Cuiabá.

 

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.