Brasil até tenta se recuperar no 2º tempo, mas é eliminado pela Bélgica

Depois de ser dominado no primeiro tempo, quando levou 2 a 0 da equipe belga, seleção brasileira até diminuiu com Renato Augusto, mas foi eliminada nas quartas de final

Empolgação brasileira se tornou frustração ao tomar baile da Bélgica na quartas de final da Copa do Mundo na Rússia | Foto: Lars Baron/Fifa via Getty Images

Com empolgação dos torcedores, seleção brasileira encontrou outro cenário ao entrar em campo às 15h desta sexta-feira (6/7) na Arena Kazan, na Rússia. Pelas quarta de final da Copa do Mundo, o Brasil foi dominado pela equipe belga, que marcou bem a equipe de Tite e fez 2 a 0 no primeiro tempo da partida. Renato Augusto, que entrou no segundo tempo, até diminuiu o placar: 2 a 1 para a Bélgica. Mas o time canarinho volta para casa eliminado.

Os belgas enfrentam a França pelas semifinais do torneio, em partida que será disputada às 15h de terça-feira (10). O sonho do hexa brasileiro foi adiado por mais quatro anos na tarde de hoje.

Primeiro tempo

Aos 5 minutos, Fellaini chega atrasado na marcação de Neymar no meio do campo e acerta o cotovelo na cabeça do jogador brasileiro. Falta marcada sem cartão para o belga. Em seguida, escanteio cobrado por Neymar, Miranda escora de cabeça para trás, a bola sobra para Thiago Silva, que já desequilibrado, manda na trave.

Agora pelo lado direito, Willian cruza na área, a defesa da Bélgica fura e Paulinho chuta fraco. A reação belga veio aos 12 minutos, com bola recebida por Fellaini em frente à área de Alisson, mas o chute saiu fraco e foi desviado pela defesa brasileira para escanteio. Na cobrança do escanteio, ainda aos 12, Kompany desvia de cabeça e Fernandinho acaba por fazer contra para a Bélgica: 1 a 0.

Willian tentar dar a resposta aos 14 minutos com cruzamento rápido da direita, mas o goleiro Courtois se estica para tirar a bola da área. No rebote, seleção brasileira não consegue aproveitar a chance de empatar. Brasil tem dificuldade abrir espaço com a marcação pesada dos belgas. Mas aos 18 minutos Philippe Coutinho consegue armar o chute de fora da área e arrisca, na mão do goleiro da Bélgica.

Mais pressão belga aos 20 minutos, com belo drible de Hazard no meio campo e contra-ataque rápido, que a defesa brasileira consegue interceptar com Marcelo. Outra tentativa de Willian é cortada por Kompany, que liga mais uma jogada rápida com De Bruyne e Lukaku, sem concluir com chute a gol.

Sem espaço para subir ao ataque, seleção brasileira troca muitos passes no meio do campo. Quando conseguiu infiltração livre pela esquerda com Marcelo, a assistência sai muito forte e a bola sai pela lateral aos 24 minutos.

Bélgica 2 a 0

Em carrinho perigoso na lateral direita, Vertonghen pega Paulinho e o árbitro sérvio Mirolad Mazic marca a falta aos 28 minutos. Na cobrança, rebote sobra com Fernandinho, que não aproveita. Aos 30 minutos, a Bélgica faz 2 a 0 em um contra-ataque matador. De Bruyne cchuta cruzado sem qualquer chance para o goleiro Alisson. Destaque para Lukaku, que estava marcado por três e deixou De Bruyne livre na área.

Mais uma tentativa de ataque brasileiro pela direita, com cruzamento de Willian, vira contra-ataque rápido da Bélgica aos 33 minutos. Em seguida, belgas trocam passes e botam seleção brasileira na roda, sem pressa de atacar. Pela segunda vez no jogo, Fellaini é advertido ao agarrar Philippe Coutinho aos 34 minutos do primeiro tempo, mas sem receber cartão.

Pela primeira vez no jogo, o atacante Gabriel Jesus tenta atacar e cabeceia para fora no minuto seguinte. Philipe Coutinho chuta bem de fora da área e obriga Courtois a fazer bela defesa. Mas aos 37 minutos, escanteio cobrado por Willian é cortado com facilidade pela zaga da Bélgica.

Ataque belga volta a trocar passes com facilidade na defesa brasileira, sem qualquer pressão dos marcadores da seleção de Tite. Em lançamento do goleiro Courtois, Lukaku ganha fácil a bola no meio de campo e a Bélgica segue com o domínio da bola por mais de 2 minutos seguidos.

Na reta final do primeiro tempo, De Bruyne cobra falta da ponta esquerda e obriga Alisson a espalmar para escanteio aos 40 minutos. Sem pressa, Chadli cruza para Kompany, que desvia com o pé. Mas o goleiro brasileiro estava atento e encaixa a bola menos de um minuto depois de afastar o perigo na falta cobrada por De Bruyne.

Brasil tem dificuldade de passar das duas linhas defensivas da Bélgica, com três jogadores na entrada da área e quatro protegendo a meta de Courtois. Árbitro sérvio dá um minuto de acréscimo. Aos 45 minutos, Neymar recebe lançamento e chuta em cima da marcação, em uma das melhores chances brasileiras no primeiro tempo, mas o meia brasileiro estava impedido.

Segundo tempo

Tite troca Willian por Roberto Firmino no intervalo e coloca Gabriel Jesus para jogar mais aberto no ataque. Mas quem começa no ataque é a Bélgica, com falta no primeiro minuto. Mas seleção belga prefere valorizar a posse de bola. Na tentativa de contra-ataque, Paulinho e parado com falta por Alderweireld, que toma cartão amarelo.

Contra-ataque rápido da Bélgica com Kompany, que da defesa lançou da esquerda para Lukaku na direita. Miranda ganha do belga no corpo e protege a bola para Alisson aos 4 minutos. Seleção vermelha defende no segundo tempo com duas linhas de quatro jogadores, o que dificulta o pedido, até aqui, Brasil no ataque.

Aos 5 minutos, Marcelo parte para cima de Meunier e chuta cruzado da esquerda. A bola passa por toda a área e não encontra ninguém do Brasil até sair pela linha de fundo. No minuto seguinte, Marcelo novamente tenta cruzar da esquerda e ganha lateral. Aos 6 minutos, Neymar pareceu ser derrubado na área, mas o árbitro manda o lance seguir. Brasileiros queriam que o árbitro de vídeo fosse chamado, mas o sérvio mandou o jogo continuar.

No replay do lance, fica claro que Neymar caiu sozinho. Na raça, aos 8 minutos, Paulinho entra em diagonal na área pelo lado direito deu trabalho para o goleiro Courtois. Gabriel Jesus entra driblando na área aos 9 minutos, dá caneta em Vertonghen, e é derrubado com carrinho de Kompany. Árbitro conversa com auxiliares de vídeo. Mais de um minuto de demora na decisão. E a orientação foi a de que o lance havia sido normal.

Aos 12 minutos, Douglas Costa substitui Gabriel Jesus. Dois minutos depois, Marcelo recebe na área e tenta chutar cruzado, mas bola se perde no meio da área e fica com a defesa belga. Mesmo com pressão da seleção brasileira, até os 15 minutos equipe não conseguiu criar chance clara de gol.

Mais um contra-ataque da Bélgica aos 16 minutos, que terminou com chute forte de Hazard direto para fora. Em resposta, Douglas Costa encaixa um bom chute e faz o goleiro belga trabalhar. Na sobra, a bola passa de Paulinho, que não conseguiu aproveitar o rebote.

Neymar e Coutinho tentam tabela curta para entrar pelo meio na área belga, mas marcação da seleção europeia não dá espaço para meias ofensivos do Brasil. Equipe de Tite cria linha ofensiva de quatro, com Marcelo, Coutinho, Neymar e Douglas Costa, na frente do posicionamento defensivo da Bélgica, mas até os 22 minutos não conseguiu espaço para chegar ao primeiro gol.

Aos 25 minutos, Douglas Costa arrisca de fora da área para defesa segura de Courtois. Em seguida o meia Hazar cai em campo. Belgas querem a paralisação para atendimento, brasileiros dizem que é firula do adversário. A última substituição do Brasil acontece aos 27 minutos, com a saída de Paulinho para entrar Renato Augusto.

Brasil tenta a criatividade no desespero na frente da área. Douglas Costa tenta um cruzamento para ninguém aos 28 minutos. Douglas Costa, de novo ele, consegue um contra-ataque rápido aos 29 e obriga Courtois a salvar a meta belga. Thiago Silva vai para o ataque no lance seguinte, que não dá em nada.

Brasil diminui

Em cruzamento de Philippe Coutinho da intermediária aos 30 minutos, Renato Augusto cabeceia no canto esquerdo rasteiro de Courtois, que nem viu a bola entrar: Brasil 1 x 2 Bélgica. Na tentativa de entrar na área na raça, Marcelo perde para Witsel e bota a bola para fora.

Novo contra-ataque brasileiro com Neymar, que acha Firmino na área. O atacante bate forte. Bola sobe com perigo, mas sai por cima do gol belga aos 32 minutos. Em novo ataque, Douglas Costa consegue o escanteio. Aos 35 minutos, Coutinho rola para Renato Augusto entrar livre e bater firme da entrada da área, mas para fora.

Depois de desabar em campo, Chadli é substituído aos 37 minutos por Vermaelen. E segue a falta de pressa do time belga na cobrança de lateral um minuto depois. Firmino lança Neymar na esquerda, que espera, limpa Vertonghen e rola para Coutinho no meio da área. Chute torno para fora do camisa 11 brasileiro.

Ao matar a jogada belga no meio, Fernandinho recebe cartão amarelo aos 39 minutos. Dois minutos depois, a Bélgica faz sua segunda alteração: Tielemans no lugar de Lukaku. Aos 42 minutos, Neymar recebe bola de Coutinho no ataque, mas perde o tempo da bola, que sai pela linha de fundo.

Fagner mata tentativa de contra-ataque belga no meio e leva cartão amarelo aos 44 minutos. Em seguida, Neymar alega ter sido derrubado na área quando tentou concluir cruzamento. O árbitro de vídeo analisou o lance e disse que nada aconteceu. Aos 49 minutos, até o goleiro Alisson subiu para tentar fazer o gol em escanteio, mas de nada adiantou.

No último lance do jogo, De Bruyne e Hazard seguram a bola no ataque.

Escalações

Brasil entrou em campo com Alisson no gol, Fagner, Thiago Silva, Miranda e Marcelo na defesa, com Fernandinho no lugar de Casemiro – suspenso pelo segundo cartão amarelo contra o México nas oitavas -, Paulinho (Renato Augusto), Willian (Roberto Firmino), Philippe Coutinho e Neymar no meio, e Gabriel Jesus (Douglas Costa) no ataque. A Bélgica veio para o jogo com Courtois; Alderweireld, Kompany e Vertonghen; Witsel, Fellaini, Meunier e Chadli (Vermaelen); De Bruyne, Lukaku (Tielemans) e Hazard.

Deixe um comentário