Grupo considera uso desconexo com intensão inicial da palavra, que seria de homenagear as mulheres. Vocalista se diz contra Reforma

Com um texto em tom de indignação o grupo Bonde do Tigrão se manifestou contrário ao uso do termo “Tchu Tchuca” pelo deputado Zéca Dirceu (PT) contra o ministro Paulo Guedes. O grupo, que criou o termo nos anos 2000, afirma que não deve ser usado para fins “desconexos” com a intensão inicial, que seria de “homenagear as mulheres”.

O vocalista Leandro Dionísio, o Leandrinho, é quem escreve a nota, ele diz que ficou surpreso com o ocorrido e lamenta pelo fato do do deputado Zéca Dirceu “ter desrespeitado o ministro Paulo Guedes, que além de ser uma autoridade é um senhor de idade e merece respeito”.

Durante uma sessão na quarta-feira, 3, Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) que discutia a Reforma da Previdência, o deputado afirmou que Guedes é “tigrão” com idosos de baixa renda e agricultores, e seria “tchutchuca” com os privilegiados do Brasil. Após confusão gerada pela fala a sessão foi encerrada.

Entretanto, mesmo com o posicionamento do grupo contra o insulto, o vocalista Leandrinho afirmou ao jornal O Dia, que também contrário à Reforma da Previdência. “Tenho que fechar com o deputado, ele está defendendo o povo”, disse.