Bonde do Tigrão se posiciona contrário ao uso do termo “Tchutchuca” contra Paulo Guedes na CCJ

Grupo considera uso desconexo com intensão inicial da palavra, que seria de homenagear as mulheres. Vocalista se diz contra Reforma

Com um texto em tom de indignação o grupo Bonde do Tigrão se manifestou contrário ao uso do termo “Tchu Tchuca” pelo deputado Zéca Dirceu (PT) contra o ministro Paulo Guedes. O grupo, que criou o termo nos anos 2000, afirma que não deve ser usado para fins “desconexos” com a intensão inicial, que seria de “homenagear as mulheres”.

O vocalista Leandro Dionísio, o Leandrinho, é quem escreve a nota, ele diz que ficou surpreso com o ocorrido e lamenta pelo fato do do deputado Zéca Dirceu “ter desrespeitado o ministro Paulo Guedes, que além de ser uma autoridade é um senhor de idade e merece respeito”.

Durante uma sessão na quarta-feira, 3, Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) que discutia a Reforma da Previdência, o deputado afirmou que Guedes é “tigrão” com idosos de baixa renda e agricultores, e seria “tchutchuca” com os privilegiados do Brasil. Após confusão gerada pela fala a sessão foi encerrada.

Entretanto, mesmo com o posicionamento do grupo contra o insulto, o vocalista Leandrinho afirmou ao jornal O Dia, que também contrário à Reforma da Previdência. “Tenho que fechar com o deputado, ele está defendendo o povo”, disse.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.