Bolsonaro vai deixar o PSL e presidente do partido diz que capitão já não tem relação com a sigla

Crise começou quando o presidente do País disse para apoiadores esquecerem o partido. Ele também afirmou que Luciano Bivar estaria queimado, o que não agradou membros da sigla

| Foto: Antonio Cruz/Agência Brasil

Conforme publicado pela Revista Veja, o presidente Jair Bolsonaro já decidiu deixar o PSL. Decisão vem após atritos com o presidente nacional do partido, Luciano Bivar. O capitão chegou a dizer, recentemente, para apoiadores “esquecerem o PSL”, e que Bivar está “queimado para caramba”.

Essas falas foram captadas em vídeo e gerou uma crise no partido. O líder do PSL na Câmara dos Deputados e presidente da sigla em Goiás, deputado Delegado Waldir, chegou a indagar o presidente em fala à imprensa: “Como você fala do quintal alheio se o seu quintal está sujo? As candidaturas em Minas Gerais e Pernambuco estão sendo investigadas. Mas o filho do presidente também”.

Waldir também disse que Bolsonaro chegou à presidência graças ao partido. “A gente não pode desmerecer o prato que comeu”, rebateu. “O nascimento do presidente… todos nós dependemos do partido. Gratidão é uma palavra mágica. Gratidão e lealdade”.

Luciano Bivar também rebateu a fala do presidente e disse que aquilo foi “terminal”. “Ele já está afastado. Não disse para esquecer o partido? Está esquecido”, disse, em entrevista à jornalista Andréa Sadi.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.