Bolsonaro sugere que governo planeja atentado terrorista para permanecer no poder

Declaração foi feita no plenário da Câmara durante discurso do deputado na sessão que discute o impeachment da presidente Dilma Rousseff

Foto: Renan Accioly / Jornal Opção

Foto: Renan Accioly / Jornal Opção

O deputado federal Jair Bolsonaro (PSC-RJ) insinuou que o governo federal estaria planejando um atentado terrorista para se manter no poder. A declaração polêmica foi feita na madrugada deste sábado (16/4), durante a sessão da Câmara dos Deputados que discute o impeachment da presidente Dilma Rousseff.

Segundo Bolsonaro, a confirmação feita pela Agência Brasileira de Inteligência (Abin) nesta semana de que tuíte de um militante do Estado Islâmico ameaçando o Brasil é legítimo seria um pretexto para o PT atacar o território brasileiro e acusar o grupo terrorista.

“Isso não é de graça”, afirmou. “Governo fará muito mais que o diabo para não deixar o poder. Só não percebe quem não quer”, disse o deputado ao acusar o governo de fazer uso político da agência.

Em seu discurso de aproximadamente 10 minutos, o deputado não fez nenhuma menção às pedaladas fiscais, que são a base da denúncia contra Dilma Rousseff e justificariam a abertura do processo de impeachment em discussão na Casa.

O PSC foi o 15º partido a ocupar a tribuna na sessão que teve início na última sexta-feira (15/4) e continua até a tarde deste sábado.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.