Bolsonaro pode bancar Damares Alves ou Tarcísio de Freitas para o governo do Distrito Federal

Mas há possibilidade de uma composição com Izalci Lucas, desde que o senador saia do PSDB. O presidente quer um palanque forte na capital

Os senadores Leila do Vôlei, do PSB, e Izalci Lucas, do PSDB, estão no jogo para destronar o governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha, do MDB, na disputa eleitoral de 2022. Mas há dois outros políticos ou quase políticos que devem ser considerados como novos players: Damares Regina Alves, de 57 anos, e Tarcísio Gomes de Freitas, de 45 anos.

Jair Bolsonaro e Damares Alves: há uma profunda identidade ideológica entre o presidente e a ministra | Foto: Reprodução

Damares Alves, nascida no Paraná, é ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos. Tarcísio de Freitas, nascido no Rio de Janeiro, é ministro da Infraestrutura. Em comum, os dois têm forte ligação com Brasília.

Tarcísio de Freitas trabalha em Brasília há anos e é visto como um técnico — é engenheiro — competente e íntegro. É apontado como um dos ministros mais eficientes do governo do presidente Jair Bolsonaro.

Damares Alves tem forte ligação com os setores evangélicos e outros setores conservadores da sociedade de Brasília.

Tanto Damares Alves quanto Tarcísio de Freitas — o ministro sempre sugere que sua missão é recuperar e ampliar a infraestrutura do país (rodovias, por exemplo) — não falam de seus projetos políticos, não dizem sequer se têm algum. Mas, como se sabe, são ministros da cota pessoal de Bolsonaro e farão, em termos políticos, aquilo que o presidente determinar.

Tarcísio de Freitas e Jair Bolsonaro | Foto: Evaristo SA/AFP

Mas os dois — um deles — são cotados para disputar mandato em Brasília. É provável que, se Bolsonaro se filiar ao Patriotas, os ministros o acompanhem.

Damares Alves pode disputar o governo do Distrito Federal? Pode. Ela ou Tarcísio de Freitas — que também é cotado para ser vice de Bolsonaro em 2022.

Sozinha, Damares Alves não entrará no jogo político da capital — que é pesado e envolve quantias vultosas de dinheiro (o governador Ibaneis Rocha inflacionou o mercado político da capital). Mas, com uma chapa consistente, que inclua Tarcísio de Freitas ou talvez Izalci Lucas, pode ser candidata.

Se Izalci Lucas trocar o PSDB pelo Patriota, é provável que Damares Alves aceite ser sua vice. “Como vice, Damares desequilibra o jogo em Brasília para qualquer candidato. Pode-se dizer que ela, entrando no páreo, como vice ou candidata a governadora, zera o jogo”, afirma um deputado ligado a Bolsonaro.

Se não for vice, a ministra — ou Tarcísio de Freitas — pode entrar no páreo para o governo do DF, tanto para tentar ser eleita quanto para fortalecer a campanha da reeleição de Bolsonaro na capital da República.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.