Bolsonaro explica aumento de despesas no cartão corporativo e diz que imprensa distorce informações

Presidente pretende se pronunciar toda quinta-feira às 18h30 via Facebook 

Foto: Reprodução

O presidente da República, Jair Bolsonaro (PSL), se manifestou, por meio de seu perfil no Twitter, dizendo que parte conhecida da imprensa, “sem o menor compromisso com a verdade”, tem divulgado informações distorcidas sobre o uso do cartão corporativo. Em publicação feita na manhã desta sexta-feira, 8, Bolsonaro justificou o aumento das despesas por meio de uma comparação com o mesmo período do ano anterior.

Ao lado de Bolsonaro, o ministro-chefe do Gabinete de Segurança Institucional (GSI), General Augusto Heleno, detalhou as razões da elevação das despesas com o cartão. Ele considerou, primeiramente, que o assunto foi tratado de maneira incorreta pela imprensa. Posteriormente, disparou: “Esqueceram que estávamos vivendo o período de posse. Em janeiro de 2018 tínhamos apenas um presidente, não tínhamos nem vice-presidente. Agora, em 2019, tínhamos o presidente que estava deixando o poder, o presidente eleito e o vice-presidente”.

Heleno disse ainda que “todo aparato para a posse, a vinda de presidentes estrangeiros e altas autoridades, todo esse movimento, é lógico que acabou fazendo com que o cartão corporativo aumentasse sua despesa. E noticiaram como se tivesse sido uma extravagância. O que não aconteceu”, ressaltou.

Por fim, Bolsonaro tomou a palavra e reforçou que “a despesa majorada foi de 16%, agora a despesa global com cartões corporativos baixou em 28%. Lamentavelmente a imprensa pegou aquela parte negativa e divulgou. Se bem que não foi tão negativa assim porque na despesa do ano passado tínhamos apenas um presidente”.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.