Bolsonaro empata com Dória, Moro e Leite em segundo turno simulado com pré-candidatos

Instituto testou nove cenários de segundo turno, cinco com o presidente Jair Bolsonaro; o político só perde para Ciro Gomes e Lula, que somam, respectivamente, 12% e 23% a mais que o liberal

Pesquisa encomendada pela XP Investimentos junto ao Instituto de Pesquisas Sociais, Políticas e Econômicas (Ipespe) aponta que o presidente Jair Bolsonaro (PL) está empatado tecnicamente (dentro da margem de erro, de 3,2 pontos para mais ou para menos) em três cenários de segundo turno: contra o governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite (PSDB), o governador de São Paulo, João Dória (PSDB) e com o ex-ministro da Justiça Sérgio Moro (Podemos). O liberal perde somente nos cenários de segundo turno contra o ex-presidente Luís Inácio Lula da Silva (PT) e o ex-ministro da Economia Ciro Gomes (PDT), que abrem, respectivamente, 23% e 12% contra o presidente da República.  

Foi testado somente um cenário de primeiro turno. Lula aparece em primeiro lugar, com 44%, Bolsonaro, aparece em segundo, com 9%, empatado tecnicamente com Ciro Gomes, que tem 7%. O pedetista, por sua vez, está empatado tecnicamente com o Tucano João Dória, que tem 2%. Ou seja, dentro da margem de erro, Ciro Gomes pode estar com 4,8% enquanto Dória pode chegar até 5,2%. Eduardo Leite, a senadora Simone Tebet (MDB), o deputado federal André Janones (Avante) e o cientista político Felipe D’ávila (Novo) estão empatados numericamente, com 1%. Há 7% de intenção de votos nulos ou brancos, além de outros 2% indecisos.  

Neste cenário Lula pode vencer no primeiro turno. Isso porque, dentro da margem de erro, o petista está com 44% e pode chegar a 47,2% e sem os votos nulos e brancos (7%) o percentual ainda pode aumentar.  Na avaliação espontânea, quando não são apresentadas opções de votos a serem escolhidas, o ex-presidente Lula é lembrado por 36% dos eleitores. Jair Bolsonaro está em segundo lugar com 25%; Moro está em terceiro com 5% e Ciro Gomes está em quarto com 4%. Ainda são lembrados João Dória (1%), Simone Tebet, André Janones e o ex-presidenciável Guilherme Boulos (PSOL), que não somaram 1%, mas que foram lembrados.

Empate técnico 

Entre os nove cenários de segundo turno, o presidente Jair Bolsonaro é testado em cinco. Está empatado tecnicamente (dentro da margem de erro) contra o Moro, Dória e Eduardo Leite. Bolsonaro tem 33% contra 35% de Sérgio Moro; 37% contra 40% de João Dória e vence no numericamente o governador tucano Eduardo Leite, com 39% a 38%. O liberal, no entanto, perde nos cenários contra Ciro Gomes, 48% a 36%, e também para Lula, 54% a 31%.  

Nos cenários de segundo turno em que Lula é testado o petista vence em todos. Além de Bolsonaro, vence Ciro Gomes, 51% a 24%; Dória, 54% a 19%; Eduardo Leite, 56% a 19% e Moro, 52% a 30%.  

Probabilidade de voto

Assim como a última pesquisa divulgada pelo Instituto a probabilidade de voto foi novamente testada. Neste cenário Lula tem 56% da intenção de voto entre “votarão com certeza” (45%) e poderiam votar (11%); Ciro Gomes aparece na segunda posição com 49% de “potencial eleitoral”, 38% como “poderia votar” e 11% de certeza; Sérgio Moro vem na sequência com 40%, 29% no campo hipotético e 11% de certeza; Bolsonaro tem 35% entre poderiam votar (7%) e votarão com certeza (28%).

Dória, Eduardo Leite, Simone Tebet e Luiz Felipe D’Ávila tem uma maior rejeição. Dória tem apenas 5% de intenção de voto, mais 28% de “poderiam votar”; Leite 4% de certeza mais 24% de “poderiam votar” e Tebet soma 19% de potencial eleitoral. 3% de certeza e 16% no campo hipotético. Janones e D’ávila têm, respectivamente, 15% e 10% de potencial eleitoral. 3% de certeza para Janones e 1% para o postulante do Novo, além de 10% de potencial eleitoral para o deputado federal e 9% para o cientista político.

A pesquisa foi registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), no dia 19 de março com o número BR-04222/2022. Foram realizadas mil entrevistas por telefone entre os dias 21 e 23 de março. A margem de erro, como citada acima, é de 3,2% para mais ou para menos, e o intervalo de confiança é de 95,5%.  

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.