Bolsonaro é acusado pela ex-mulher de ter ocultado patrimônio pessoal da Justiça Eleitoral

Ana Cristina Siqueira Valle fez essa e outras acusações a ele no processo de separação

Foto: Reprodução

A Revista Veja teve acesso a processo de cerca de 500 páginas, na noite de quinta-feira (27/9), em que Ana Cristina Siqueira Valle acusa o ex-marido Jair Bolsonaro, candidato a presidência pelo PSL, de ocultar milhões de reais em patrimônio pessoal na prestação de contas à Justiça Eleitoral em 2006. Naquele pleito, Bolsonaro era candidato a deputado federal.

Ana Cristina disse à Justiça que o rendimento mensal do deputado chegava a R$ 100 mil – o triplo do que ele recebia como militar da reserva e parlamentar. A quantia, hoje, valeria 183 mil reais. Bolsonaro recebia R$ 26.700 como deputado e R$ 8.600 como militar da reserva. A ex-mulher afirma no processo que a quantia extra era adquirida por outros proventos, os quais ela não identifica.

O processo de separação litigiosa entre Ana Cristina e Bolsonaro completou dez anos em abril de 2018. Além dessa acusação, o documento contém outras incriminações mútuas. Além da ocultação de patrimônio, a ex-esposa também relata um furto a um cofre com joias e dinheiro, além de um comportamento agressivo desmedido por parte do candidato.

Todas as acusações constam no documento apurado. Ana Cristina foi questionada pela Revista Veja sobre o assunto e se esquivou de comentar os assuntos da matéria.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.