Ao fazer anúncio, presidente menosprezou imunização. “A responsabilidade é sua. Para quem está bem fisicamente, não tem que ter muita preocupação. A preocupação é o idoso, quem tem doença” disse

Durante conversa com apoiadores em frente ao Palácio da Alvorada, o presidente Jair Bolsonaro disse que vai assinar nesta terça-feira, 15, a Medida Provisória que libera R$ 20 bilhões para a compra de vacinas contra a Covid-19. Ao fazer o anúncio, Bolsonaro menosprezou a imunização.

“Não é obrigatória. Vocês vão ter que assinar o termo de responsabilidade, se quiserem tomar. A Pfizer é bem clara no contrato: ´Não nos responsabilizamos por efeito colateral’. Tem gente que quer tomar, então toma. A responsabilidade é sua. Para quem está bem fisicamente, não tem que ter muita preocupação. A preocupação é o idoso, quem tem doença”, afirmou Bolsonaro.

Bolsonaro também usou uma passagem bíblica para criticar a “fraqueza” a crise sanitária. “Tem uma passagem bíblica, Provérbios 24:10. ‘Se tu te mostrares fraco na hora da agonia, tua força é pequena’. Tem que encarar, pô! Tem que lutar”, disse.

A vacinação é a medida defendida por cientistas de todo mundo para que mais vidas não sejam perdidas para o novo coronavírus, que já matou cerca de 1,6 milhão de pessoas no mundo, sendo mais de 181 mil somente no Brasil.