Bolsonaro defende Decotelli, mas não confirma posse na Educação

Presidente admitiu que existem “inadequações” no currículo do novo ministro, mas que o mesmo tem “capacidade” para ocupar cargo

Carlos Decotelli da Silva, novo ministro da Educação do governo Bolsonaro. | Foto Divulgação

Na noite desta segunda-feira, 29, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) defendeu o ministro da Educação, Carlos Alberto Decotelli, nas redes sociais. Segundo o presidente, Decotelli “não pretende ser um problema”, apesar das irregularidades no currículo.

Bolsonaro admitiu que há “inadequações” no currículo do ministro, mas que o mesmo tem “capacidade” para ocupar o cargo.

Logo quando foi anunciada a nomeação, polêmicas envolvendo o nome de Decotelli tiveram início, pois duas instituições de ensino questionaram qualificações cadastradas no currículo Lattes do ministro.

“Desde quando anunciei o nome do Professor Decotelli para o Ministério da Educação só recebi mensagens de trabalho e honradez. Por inadequações curriculares o professor vem enfrentando todas as formas de deslegitimação para o Ministério”, escreveu Bolsonaro.

“O Sr. Decotelli não pretende ser um problema para a sua pasta (Governo), bem como, está ciente de seu equívoco. Todos aqueles que conviveram com ele comprovam sua capacidade para construir uma Educação inclusiva e de oportunidades para todos”, completou o presidente.

No comunicado, Bolsonaro não confirmou se Decotelli irá tomar posse como ministro da Educação, que estava prevista para ocorrer nesta terça-feira, 30, mas foi suspensa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.