Bolsonaro defende combate à corrupção na Suíça e internet pede prisão de Flávio

Enquanto presidente do Brasil participa de Fórum Econômico Mundial nesta terça-feira, 22, seu filho ganhou uma hashtag chamada de “FlavioBolsonaroNaCadeia”. Entenda

Fotos: reprodução

Nesta terça-feira, 22, enquanto o presidente Jair Bolsonaro discursou na abertura do Fórum Econômico Mundial, em Davos, na Suíça, sobre como foi eleito e como fará para combater a corrupção que assola o Brasil, a internet ferveu de comentários e publicações levando a hashtag #FlavioBolsonaroNaCadeia aos trendings topics do Twitter.

A hashtag “aconteceu” por que, de acordo com o Jornal ‘Estadão’ e ‘O Globo’, Flávio Bolsonaro homenageou em 2004 suspeito de participar da morte da vereadora Marielle Franco (PSOL-RJ), assassinada em março de 2018. Além disso, o veículo disse que Mãe de suspeito de morte de Marielle pagava o motorista Queiroz e, ainda, que a mulher do suspeito foi empregada em seu gabinete.

Na época, conforme diz o site da ‘IstoÉ’, Flávio ainda fez uma Moção de Louvor e Congratulações que homenageasse o major da Polícia Militar do Rio de Janeiro, preso na Operação Intocáveis nesta terça-feira, 22, Ronald Paulo Alves Pereira, por “importantes serviços prestados ao Estado do Rio de Janeiro quando da operação policial realizada no Conjunto Esperança no dia 22 de janeiro de 2004”, um confronto que teria resultado na morte de três pessoas.

Ainda segundo o jornal ‘O Globo, pelo menos cinco pessoas já haviam sido presas até às 8h20 desta terça-feira, entre eles Pereira. A ação agora deflagrada mira em um grupo que atua em Rio das Pedras – considerado o mais perigoso do Rio.

Internet

Sobre a situação de Flávio Bolsonaro na internet, confira as publicações de internautas que fizeram da hashtag #FlavioBolsonaroNaCadeia subir aos trendings topics do Twitter como memes ou denúncias:

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

RICARDO CARDOSO

ESQUERDA NÃO TEM LIMITES EM LEVANTAR FAKE NEWS.

João Cortez

Quem não deve não terme,perante a lei todos são iguais,cad a ornedtamente????

Preto Hycaro

É a lei do RETORNO. Quem constrói uma casa sobre a areia, não a terá por muito tempo. Sua campanha foi baseada no ódio, rancor, ranço e criminalizando seus adversários, por crimes que ele próprio, hoje aparece sendo denunciado…. apontou demais os dedos para os outros e esqueceu que havia quatro dedos apontados para ele… o PODRE cai sozinho…é questão de tempo…

Sandoval Neto

contra fatos não há argumentos , não dá pra defender bandido. Lugar de miliciano é na cadeia