Bolsonaro alfineta Dória ao comentar decisão da Anvisa de suspender estudos sobre Coronavac

“Morte, invalidez e anomalia. Esta é a vacina que o Dória queria obrigar todos os paulistanos a tomá-la”, escreveu o presidente ao comentar o assunto

O presidente Jair Bolsonaro voltou a disparar contra o governador de São Paulo, João Dória, na manhã desta terça-feira, 10. Após a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) optar por suspender os estudos clínicos da Coronavac, o presidente resumiu a decisão como: “mais uma que Jair Bolsonaro ganha”.

“Morte, invalidez e anomalia. Esta é a vacina que o Dória queria obrigar todos os paulistanos a tomá-la”, escreveu o presidente ao comentar o assunto. Para ele, o uso do medicamento “jamais poderia ser obrigatório” – como defende o governador.

Conforme mostrado pelo jornal Folha de S. Paulo, a Anvisa determinou a interrupção do estudo clínico da vacina Coronavac após a morte de um voluntário de 33 anos. A fatalidade foi considerada como “evento adverso grave” pela Agência.

No entanto, de acordo com o veículo paulista, as autoridades receberam a informação de que o óbito não estaria relacionado com a vacina, embora não haja dados públicos, como por exemplo, se o voluntário havia recebido uma doze do medicamento ou placebo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.