Foi aprovado em segunda votação pela Assembleia Legislativa de Goiás (Alego), nesta terça-feira, 13, o projeto que garante bolsa-arma para aquisição de arma de fogo de uso permitido, para a mulher vítima de violência doméstica ou em razão de ser mulher.

De autoria do deputado bolsonarista, Major Araújo (PL), a matéria tramita no parlamento desde 2020, e pretende garantir às mulheres um auxílio de R$ 2 mil reais para aquisição da arma. “A quantidade de crimes perpetrados contra a mulher, em decorrência da sua condição de desigualdade física, de maior fragilidade feminina, causa espanto e sensibiliza toda a sociedade goiana, que clama por medidas legais que contribua de fato p ara a minimização desses crimes, justifica o texto.

Em entrevista ao Jornal Opção, Major esclarece que as mulheres são alvo frequente de violência e estão em constante vulnerabilidade, então a proposta é para garantir mais proteção. “O projeto é para evitar a execução pelo agressor nos casos de violência doméstica. Eu entendo que as medidas concedidas pelos juízes, elas não são suficiente para coibir a violência”, pondera o parlamentar.

Ainda segundo a proposta, será de responsabilidade do Estado garantir preparo para essas mulheres e também a habilitação necessária para o tiro.