Bilhete Único entra em operação e governo lança edital para locação de 114 ônibus elétricos

Sistema para troca de ônibus gratuitamente começa a valer a partir de amanhã na capital e região metropolitana; novos veículos para a frota do Eixo Anhanguera devem ser incrementados a partir do próximo semestre deste ano

O funcionamento do Bilhete Único, que passa a valer a partir deste sábado, 2, marca o começo da implantação das melhorias prometidas para o transporte público coletivo da região metropolitana de Goiânia. O início da reformulação do sistema também é marcado pelo lançamento de edital para locação de 114 ônibus elétricos. A frota vai substituir os 86 ônibus a diesel que operam no Eixo Anhanguera. Os veículos menos poluentes deve integrar a frota a partir do segundo semestre deste ano.

“Nos próximos dias teremos empresas que irão se colocar para oferecer esses ônibus elétricos na capital”, adianta o Governador Ronaldo Caiado (UB). Além da reformulação completa da frota da Metrobus, ele anunciou que, em parceria com o Prefeito de Goiânia, Rogério Cruz (Republicanos), a Avenida Anhanguera será revitalizada. O governador também lembrou que novos produtos do transporte coletivo devem ser implementados de forma gradual a partir deste mês na capital e região metropolitana.  Além do Bilhete Único, o Cartão Pós-Pago e o cartão virtual de embarque pós-pago começam a ser implantados em maio. Mais cinco produtos também serão lançados de forma gradual ao longo deste ano, sendo eles o Vale-Transporte Assinatura, Cartão Família, Bilhete um Dia, Bilhete uma Semana e o Meia-Tarifa como projetos de ação. 

Produto de estreia, o Bilhete Único, utilizando Cartão Fácil para o funcionamento, permite ao usuário pagar apenas uma passagem e trocar de ônibus gratuitamente. O usuário da Rede Metropolitana de Transporte Coletivo de Goiânia (RMTC) poderá usar o Bilhete Único em qualquer ônibus, terminal ou estação da RMTC. A nova medida poderá ser usada até quatro vezes, em um intervalo de 45 minutos, e com duração máxima de duas horas e meia. Fora deste tempo, o Bilhete Único deixa de valer. “Mais de 400 mil pessoas utilizam o transporte público em Goiânia hoje. Milhares dessas pessoas que são obrigadas a ir ao terminal. Não haverá mais essa necessidade. Agora, o cidadão poderá fazer seu deslocamento de acordo com esse novo auxílio. Assim, ele pode buscar o ponto de conexão com as demais linhas. Isso dá ao cidadão um novo conceito de transporte e isso é o que vai fazer com que Goiânia seja a primeira no Brasil a implantar esse sistema”, afirma Caiado.

Com o objetivo de reduzir o tempo gasto na troca de ônibus e diminuir a aglomeração em terminais fechados, o benefício do Bilhete Único é pessoal e intransferível, ou seja, somente o titular poderá utilizá-lo. A fiscalização do uso do bilhete será feita por biometria fácil e caso haja evidências de infração o usuário terá o Cartão Fácil suspenso por sete dias na 1º infração e de até 15 dias em caso de reincidência. A decisão pelo Bilhete Único aconteceu na primeira reunião da Câmara Deliberativa de Transportes Coletivos (CDTC), depois da aprovação da Lei Complementar 169, de 29 de dezembro de 2021, que trata da reformulação do Transporte Coletivo de Goiânia e Região Metropolitana.

Durante coletiva de imprensa realizada nesta sexta-feira, 01, no Palácio das Esmeraldas, o governador Ronaldo Caiado disse que o projeto é desafiador, devido à alta nos preços dos combustíveis. Porém, apesar disso, o valor da tarifa de R$ 4,30 será mantido, mesmo com Bilhete Único. De acordo com o detalhamento do cálculo da tarifa de regulamentação, o preço da tarifa do transporte urbano estaria em R$ 7,26, atualmente. Porém, com o preço está congelado há três anos e não há previsão de aumento. O governador lembrou que isso só é possível porque o Estado e as prefeituras de Goiânia, Aparecida e Senador Canedo estão subsidiando R$ 2,96 do valor da passagem.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.