Biblioteca Isanulfo Cordeiro já tem 18 mil livros processados

Acervo vai ocupar dois pavimentos do prédio retangular do Centro Cultural, com espaços dedicados aos públicos infantil, juvenil e adulto

Equipe de bibliotecários e estagiários trabalhando no processamento técnico dos livros que fazem parte do acervo da Biblioteca Jornalista Isanulfo de Abreu Cordeiro, no Centro Cultural Oscar Niemeyer (CCON) | Foto: Divulgação

Três bibliotecários e dez estagiários trabalham atualmente no processamento técnico dos livros que fazem parte do acervo da Biblioteca Jornalista Isanulfo de Abreu Cordeiro, no Centro Cultural Oscar Niemeyer (CCON), em Goiânia. O processamento técnico engloba catalogação, classificação, indexação, carimbagem, etiquetagem e organização dos títulos.

O grupo já processou 18 mil obras – ou seja, quase todo o volume entregue até agora do total de 60 mil livros adquiridos por meio de licitação. A Biblioteca do CCON vai ocupar dois pavimentos do prédio retangular do Centro Cultural, com espaços dedicados aos públicos infantil, juvenil e adulto. O projeto é inspirado nas melhores iniciativas do gênero na América Latina e pretende oferecer um serviço de excelência ao público goiano.

Enquanto aguarda o término da adequação física do espaço original, a equipe da Biblioteca ocupa uma sala no subsolo do CCON, onde dá andamento ao processamento técnico dos livros e a outras demandas internas: revisão de catalogação; elaboração de manual de serviços, política de acervo, regimento interno, organograma, identidade visual e solução de acessibilidade; capacitação da equipe de trabalho; captação de parceiros institucionais; e definição do calendário de atividades culturais.

O primeiro pavimento abriga o acervo de 60 mil livros e ainda: palco para pequenas peças de teatro e contação de histórias, cineminha, seção de quadrinhos e periódicos, áreas de estar, mesas de estudo e terminais de autoatendimento. A seção infantil tem decoração lúdica, mesas, cadeiras e estantes adaptadas para crianças e adolescentes. Já o segundo pavimento é dedicado à Biblioteca Virtual, com seus tablets, computadores e TVs de última geração.

O Centro Cultural Oscar Niemeyer passa atualmente por uma grande reforma. O trabalho está sob a coordenação da Agência Goiana de Transportes e Obras (Agetop). Segundo a Agência, o CCON, incluindo o espaço da Biblioteca no primeiro e segundo andares do prédio retangular, deve ser entregue à população até a segunda quinzena de dezembro.

A Biblioteca do Centro Cultural Oscar Niemeyer tem um orçamento de R$ 5 milhões para sua implantação. Este valor foi definido por um decreto estadual de 2016. Apesar da previsão orçamentária, até o momento o governo estadual desembolsou cerca de R$ 200 mil para o pagamento de produtos e serviços adquiridos por meio de licitações.

Outros R$ 3,8 milhões, já licitados, ainda não foram pagos efetivamente. Estão em fase de tramitação interna. Por fim, fechando o orçamento de R$ 5 milhões, resta R$ 1 milhão em licitações a fazer. Assim que a reforma for concluída, as estantes e os livros serão transferidos para o espaço original da Biblioteca.

O CCON passa atualmente por uma ampla reforma, sob a coordenação da Agência Goiana de Transportes e Obras (Agetop). Os R$ 200 mil já gastos na Biblioteca não têm ligação com a obra do Centro Cultural. O orçamento de implantação da Biblioteca (R$ 5 milhões) é um. O orçamento da reforma de todo o complexo do CCON (a cargo da Agetop) é outro.

Recentemente, a Seduce abriu licitação para reforma e restauro de mobiliário da Biblioteca. Parte do mobiliário serviu ao longo do tempo à administração do Centro Cultural Oscar Niemeyer e às equipes da Superintendência Executiva de Cultura, do Fundo Estadual de Cultura e da Lei Goyazes – departamentos da Seduce que ocuparam o terceiro andar do CCON até alguns meses atrás.

Outra parte do mobiliário ficou guardada à espera da Biblioteca e, infelizmente, também sofreu desgaste pelo tempo. Daí a necessidade de ser restaurado. O conjunto de móveis é composto por centenas de mesas, estantes, armários, gaveteiros e poltronas – algumas delas assinadas por profissionais renomados como Oscar Niemeyer e Lina Bo Bardi, o que encarece o serviço.

1 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
1 Comment authors

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Carlos Spindula

Ate que enfim essa Biblioteca vai ser implantada efetivamente, apos anos e milhoes investidos e tudo estocado e parado. E importante a populacao participar, fundando um grupo de apoio a biblioteca, para angariar novos livros e fundos ! Nao devemos ficar esperando o Governo fazer e nos mesmos agirmos !! Vamos a luta que o Brasil crescera exponencialmente agora !