Batata inglesa sobe 72,63% e Páscoa deve ficar mais cara neste ano

Apesar de altas em itens do almoço, levantamento feito pela FecomercioSP, aponta que preços dos chocolates aumentaram apenas 2,43%

Foto: Divulgação

Um levantamento divulgado pela Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP) aponta que neste ano os consumidores terão mais gastos com os preparativos para a Páscoa. O encarecimento de itens como a batata inglesa, que sofreu reajuste de 72,63% está entre os fatores que puxam a alta.

O estudo usou como base dados de fevereiro e março do Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA-15). Na comparação com o mesmo período do ano passado, outros itens como o pimentão, a cebola e o brócolis também sofrerão variações positivas nos valores de mercado. A Federação explica que as altas se devem ao clima chuvoso.

Sobre os peixes para a Semana Santa a expectativa é de possíveis altas nos valores. O bacalhau, por exemplo, é importado e está sujeito a variações cambiais. A Fecomercio recomenda aos consumidores a compra de pescados nacionais como pirarucu, abrótea e manjuba que tiveram aumento relativamente baixo, em cerca de 1,6%.

Nem só de altas é composto o relatório. A Fecomercio traz previsão de redução no valor da cerveja, em cerca de -0,79% e do sorvete em -1,22%. O preço médio do chocolate ficaram abaixo da inflação – alta de 2,43%.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.