Batalhão Ambiental prende caçador em flagrante e evita abate de nove tartarugas

Homem foi conduzido ao Departamento de Polícia de Nova Crixás e enquadrado na Lei nº 9.605, de 1998, que estabelece penas que variam de seis meses a um ano

| Foto: Policia Militar

Tartarugas são protegidas pela lei brasileira | Foto: Policia Militar

A equipe da 1ª Companhia Independente da Polícia Militar (CIPM) Ambiental prendeu, na última sexta-feira (4/6) um homem por crime ambiental. Ele transportava nove tartarugas vivas quando foi abordado pelos policiais. Segundo o CIPM, ele portava uma arma de fogo e fugiu ao avistar a viatura.

O homem foi conduzido ao Distrito Policial de Nova Crixás (GO) e autuado em flagrante. A Polícia ressaltou que tartarugas são protegidas pela Lei de Crimes Ambientais nº 9605, de 12 de fevereiro de 1998, que prevê penas que variam de seis meses a um ano, além da aplicação de multa.

O texto da lei estabelece a proibição de “Matar, perseguir, caçar, apanhar, utilizar espécimes da fauna silvestre, nativos ou em rota migratória, sem a devida permissão, licença ou autorização da autoridade competente, ou em desacordo com a obtida”.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.