Base do governador Marconi Perillo elege 28 dos 41 deputados estaduais

Terminada a apuração dos votos para deputado estadual. A base do governador Marconi Perillo (PSDB) elegeu 28 dos 41 deputados, o que dará ao governador, caso eleito, uma grande capacidade de governabilidade.

Por ordem de votação: Mané de Oliveira (PSDB), Lincoln Tejota (PSD), José Vitti (PSDB), Henrique Arantes (PTB), Virmondes Cruvinel (PSD), Iso Moreira (PSDB), Marquinho do Privê (PSDB), José Antônio (PTB), Talles Barreto (PTB), Cláudio Meirelles (PR), Álvaro Guimarães (PR), Jean Carlo dos Santos (PHS), Valcenor Braz (PTB), Gustavo Sebba (PSDB), Lêda Borges (PSDB), Diego Sorgatto (PSD), Hélio de Sousa (DEM), Marlúcio Pereira (PTB), Nédio Leite (PSDB), Francisco Júnior (PSD), Lissauer Vieira (PSD), Francisco Oliveira (PHS), Dr. Antônio (PDT), Simeyzon Silveira (PSC), Eliane Pinheiro (PMN), Lucas Calil (PSL), Santana Gomes (PSL) e Sérgio Bravo (Pros).

A coligação de Iris Rezende (PMDB) fez oito deputados sendo cinco peemedebistas —Paulo Cezar Martins, Bruno Peixoto, Adib Elias, José Nelto e Ernesto Roller — somado ao anapolino Carlos Antônio (SD), Charles Bento (PRTB) e Isaura Lemos (PC do B). O PT do candidato ao governo Antônio Gomide elegeu quatro deputados: Adriana Accorsi, Humberto Aidar, Renato de Castro, Luís César Bueno. A coligação de Vanderlan Cardoso (PSB) só elegeu Major Araújo (PRP), que foi reeleito com 21.509 votos.

Os quatro mais votados foram:

Mané de Oliveira (PSDB)

Foto: Fernando Leite

Foto: Fernando Leite

Eleito como deputado mais votado, Manoel de Oliveira — conhecido simplesmente como Mané —, já entra na Assembleia Legislativa cacifado a se tornar presidente da Casa, embora deputados mais experientes, como Hélio de Sousa (DEM) e Francisco de Oliveira (PHS), tenham chances maiores. Com 62.655 votos, o empresário e radialista é conhecido por sua atuação na área esportiva, na qual atua há vários anos.

Paulo Cezar Martins (PMDB)

Foto: Fernando Leite

Foto: Fernando Leite

Nascido em Quirinópolis, Paulo Cezar Martins foi candidato à reeleição e é o único peemedebista entre os mais votados à Assembleia Legislativa com 54.629 votos — nas eleições passadas, foi o quarto mais votado com 42.747 votos. O deputado está na Casa desde 2004 e este será o seu quarto mandato. Martins também está no páreo para ser o presidente, visto que, neste ano, chegou a assumir a 1a vice-presidência quando Hélio de Sousa (DEM) passou a ser o presidente.

Lincoln Tejota (PSD)

Foto: Fernando Leite

Foto: Fernando Leite

Lincoln Tejota foi o segundo deputado da base do governo mais bem votado, com 45.091 votos. Filho do ex-deputado estadual e atual conselheiro do Tribunal de Contas do Estado (TCE) Sebastião Tejota e da ex-deputada estadual Betinha Tejota, o pessedista é o parlamentar mais novo da Casa estadual.

José Vitti (PSDB)

Foto: Fernando Leite

Foto: Fernando Leite

xando a base do governador Marconi Perillo (PSDB), José Vitti foi o primeiro deputado estadual a manifestar sua desfiliação da sigla. Vitti foi para o PSDB e com 43.867 votos neste ano, conseguiu uma votação melhor que a passada, quando obteve 35.095 votos. Com o apoio de Marconi, Vitti já era colocado entre os favoritos para conseguir uma vaga na Assembleia Legislativa.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Euzébio

Deixou de nos amparar (51 candidatos da chapinha). Talvez com nossa humilde votação não tivesse ido para o 2º turno.