Discurso da oposição é criticado por governistas durante apresentação de suplentes de Vilmar Rocha

*Colaborou Ketllyn Fernandes

Suplências foram confiadas aos tucanos Cyro Miranda e Cybelle Silva, escolhidos na convenção da base governista

Untitled 1

Foto: Reprodução/Facebook

Os tucanos Cyro Miranda (que encerra seu mandato de senador este ano) e a vereadora por Aparecida de Goiânia Cybelle Silva Tristão serão os suplentes de Vilmar Rocha caso o pessedista saia vitorioso na disputa pela única vaga ao Senado aberta nessas eleições. Os dois foram aprovados na convenção da base governista no último sábado (28/6) e complementarão a chapa majoritária que será registrada nesse sábado (5/7) no Tribunal Regional Eleitoral de Goiás (TRE Goiás).

É a segunda vez que Cyro Miranda é escolhido suplente de um nome da base marconista. O tucano, que é natural de São José do Rio Preto (SP), assumiu a vaga deixada pelo governador Marconi Perillo em 2010, quando disputou o governo para a atual legislatura. “Não me sinto constrangido em ser mais uma vez suplente. Política é feita de desprendimento”, disse Cyro Miranda ao Jornal Opção Online durante evento no hotel San Marino na manhã desta sexta-feira (4/7) que serviu para a apresentação das suplências.

Nesse sentido, a escolha de Cybelle Silva é a novidade, sendo a sua primeira participação compondo uma chapa majoritária. Ela é delegada de polícia e a única mulher eleita para a Câmara Municipal de Aparecida de Goiânia nas últimas eleições municipais, em 2012.

Cyro Miranda salientou à reportagem que a formação da chapa da base aliada que disputará as eleições em outubro é consistente. “Hoje eu posso dizer que fui um senador que deu certo, eu vim desmistificar o que falavam dos suplentes. Hoje sou considerado um dos parlamentares dentro do Congresso eficiente e isto me credencia estar ao lado de Vilmar”, disse.

Durante a apresentação pública dos suplentes, o ex-deputado Chico Abreu (PR) disse que o processo de construção da chapa foi trabalhoso. “Um processo de luta. Eu disse ao governador Marconi Perillo para fazermos uma reflexão, e dessa conversa incluirmos o nome de uma mulher”, explicou.

A segunda suplente, Cybelle Silva, recebeu a nomeação, feita pelos 17 partidos que apoiam Marconi Perillo, entusiasmada. “O projeto é grandioso, estamos para agregar valor à campanha e precisamos de gestores que incentivam a participação efetiva das mulheres na política”, disse a vereadora. Assunto que tem estampado as manchetes locais e que diz respeito à profissão da tucana, a segurança pública foi lembrada por Cybelle, que disse acreditar que algumas questões da área precisam ser revistas. “Um dos maiores gargalos que existe na sociedade é a violência, ela assola a todos e não escolhe classe social”, finalizou a tucana.

Vilmar Rocha: A segurança pública está em uma fase de colapso | Foto: Thiago Araújo / Jornal Opção

Vilmar Rocha: A segurança pública está em uma fase de colapso | Foto: Thiago Araújo / Jornal Opção

Vilmar Rocha concordou com Cybelle Silva e acrescentou que a segurança pública está em uma fase de colapso. “A oposição vai nos culpar pelo esgotamento da segurança pública e do sistema penitenciário”, chegou a dizer.

Na sequência, o vice-governador José Eliton (PP), acredita que o discurso da oposição é oportunista. “O discurso fácil de alguns é um discurso vazio. Não precisa ter radicalismo nem imposição”. O pepista, que é pré-candidato à mesma vaga na majoritária marconista, também asseverou que a oposição “não tem noção de que precisa-se discutir questões sociais”.

A senadora Lúcia Vânia (PSDB) discorreu sobre a participação social e sobre o momento atual do país. “Hoje as pessoas vão para as ruas e exigem uma nova prática política”, disse.

Executiva Nacional

Cyro Miranda acredita que na disputa presidencial o candidato tucano Aécio Neves será eleito, vencendo a candidata à reeleição Dilma Rousseff (PT). “Há dois meses que os ventos estavam mudando, hoje eu afirmo que os ventos mudaram. No segundo turno Aécio Neves vencerá de uma vez por todas esse partido que não está olhando para a população”, disse. O senador acrescentou que o PT é um partido individualista, que não possui projetos para a população e que os que implantou têm teor eleitoreiro.

Foto-Senador-Cyro-Miranda-200x2501

Cyro Miranda, senador | Foto: Senado

Pesquisa divulgada pelo Instituto Datafolha na última quarta-feira (2/7) indicou que a presidente Dilma Rousseff tem 38% das intenções de voto, enquanto o senador Aécio Neves aparece com 20% e o ex-governador de Pernambuco Eduardo Campos (PSB), com 9%.

“O segundo turno presidencial é reversível. E neste segundo turno o candidato do PSDB será eleito”, acredita Cyro Miranda, que também disse que em relação à disputa estadual Marconi Perillo vencerá em primeiro turno. “Se isso não acontecer nós vamos para o segundo turno, já estamos acostumados. Marconi Perillo já se aperfeiçoou e hoje é doutor em bater nesses partidos que sempre tiveram criticando”, cutucou Cyro Miranda.

 

Deixe um comentário