Residência foi comprada por R$ 4,5 milhões por empresa registrada no Piauí em nome da mulher do ministro. Vizinhos temem registrar queixa

Kassio Nunes Marques, ministro do STF| Foto: Ramon Pereira/TRF-1

A família do ministro Kassio Nunes Marques, do Supremo Tribunal Federal (STF), está de endereço novo em Brasília e tem promovido festas do barulho que estão deixando furiosos alguns de seus vizinhos, segundo apuração da coluna de Rodrigo Rangel, do portal Metrópoles.

A farra mais recente foi na noite desta quarta-feira, 10, e entrou pela madrugada, com música ao vivo (forró). No domingo já havia tido uma festa, também barulhenta.

Por saberem que a casa é da família de um ministro do STF, nenhum dos vizinhos ousou chamar a polícia até agora para tentar pôr fim ao excesso de barulho fora de hora. Em privado, porém, não faltam queixas.

Os Nunes Marques abriram as portas da casa recentemente. O endereço é nobre. A propriedade está localizada em uma quadra valorizada do Lago Sul, o bairro mais exclusivo da capital federal.

O negócio foi fechado em dezembro do ano passado, pelo valor declarado de R$ 4,5 milhões, de acordo com documentos reunidos pela coluna.

A quitação se deu antes da assinatura da escritura, por meio de transferências bancárias. Ainda de acordo com os registros oficiais, não houve financiamento.

A aquisição foi feita por uma pequena empresa de administração imobiliária cujas sócias são a mulher do ministro, Maria do Socorro de Carvalho Marques, e a irmã dele, Karine Nunes Marques. A firma, Nunes & Marques Administradora de Imóveis, tem sede em Teresina, a cidade de origem da família, e de acordo com os registros da Receita Federal seu capital social é de R$ 30 mil.

Embora na vizinhança a mansão seja conhecida como “a casa do ministro”, oficialmente Kassio Nunes Marques mora em outro endereço, também no Lago Sul – é esse outro endereço, por sinal, que conta com os cuidados do staff de segurança do STF. O ministro já foi visto em diferentes oportunidades no local. Na festa de ontem, ele recebia os convidados na entrada.

A mansão recém-adquirida tem dois pavimentos e 645 metros quadrados de área construída, com cinco suítes, duas varandas e uma área de lazer com jardins bem cuidados, piscina e hidromassagem. Após a compra, a família fez uma pequena reforma, que incluiu a construção de uma guarita de segurança.

É possível dizer que o negócio foi fechado por um valor razoável – casas do mesmo padrão na vizinhança costumam custar um pouco mais. Os proprietários anteriores do imóvel eram uma médica e um advogado (que, aliás, integra uma banca com causas diversas no Supremo).

À coluna, por meio da assessoria de imprensa do STF, o ministro Nunes Marques disse que a casa é a residência de sua irmã. Karine Nunes Marques é advogada.

Diz a nota: “O imóvel referido é a residência da irmã do ministro, que ele frequenta ocasionalmente e onde são realizados eventos familiares. Na data de ontem, ocorreu uma comemoração de aniversário, mas nenhuma reclamação ou queixa foi reportada pelos vizinhos à família”.

* Com informações do portal Metrópoles.