Bariani Ortêncio recebe homenagem de Marconi Perillo

Escritor comemora em 2015 os 60 anos da publicação de seu primeiro livro, O Que Foi Pelo Sertão. Academia Goiana de Letras vai realizar Ano Cultural para celebrá-lo

Bariani Ortêncio e o governador Marconi Perillo durante jantar | Foto: Mantovani Fernandes

Bariani Ortêncio e o governador Marconi Perillo durante jantar | Foto: Mantovani Fernandes

O governador Marconi Perillo (PSDB) homenageou, nesta terça-feira (19/1), o escritor Waldomiro Bariani Ortêncio, que em 2016 comemora 60 anos do lançamento de seu primeiro livro O que foi pelo sertão. O escritor, que já tem mais de 40 livros publicados, foi recebido no Palácio das Esmeraldas, juntamente com seus familiares, amigos, escritores e personalidades goianas.

Para Marconi, a recepção é justificada pela importância de Bariani para a difusão da cultura goiana. “O Estado de Goiás jamais poderia negar-lhe ou se omitir em relação a uma homenagem como esta. Bariani é tão comprometido com a cultura, com as artes, com a literatura, mas também com as receitas caseiras, com todas as outras facetas do folclore goiano”, declarou o governador.

Em discurso, Bariani Ortêncio, que está com 92 anos, disse ter ficado emocionado com a homenagem. “Este ano começou bem para mim com várias homenagens programadas, sendo essa a da maior importância para meu currículo cultural. Jamais sonhei em receber um jantar em homenagem aqui no Palácio das Esmeraldas, oferecido pelo senhor governador”, agradeceu.

“Meu coração se abre todo. Não tenho palavras para agradecer. Que Deus o conserve para uma longa vida, porque o Estado de Goiás e o Brasil precisam muito do senhor”, completou.

Bariani elogiou o fato de o Palácio das Esmeraldas abrigar cada vez mais eventos culturais. “O nosso governador é o homem da cultura, que apoia (esses eventos)”, sublinhou. Presidente do Instituto Histórico e Geográfico de Goiás, Geraldo Coelho Vaz fez coro a Bariani. “Quero deixar aqui, governador, nossos agradecimentos pelo apoio que o senhor sempre dá a nossas entidades, sempre valorizando e apoiando.”

O governador classificou como “dever cívico” promover as artes e artistas que valorizam a história de Goiás. “Um povo que não preserva sua memória, é um povo que não constrói uma boa história. Valorizar, reconhecer o papel do Bariani ao longo dessas últimas décadas na construção da história de Goiás é um dever cívico nosso”, sustentou.

Entre os convidados estava a presidente da Academia Goiana de Letras (AGL), Lêda Selma, que enalteceu a singularidade da homenagem. “(Bariani) é muito importante para a literatura, para as artes, para a cultura de Goiás”. Segundo ela, a oportunidade serviu para “reverenciar o talento, a competência e toda essa dedicação de Bariani Ortêncio à literatura”, apontou. A presidente aproveitou a ocasião para anunciar o Ano Cultural Bariani Ortêncio.

O anúncio oficial do Ano Cultural será feito no próximo dia 4 de fevereiro, em sessão ordinária na AGL. Lêda disse ter antecipado a proclamação em deferência ao ato de homenagem do governador. “Antecipei, diante dessa demonstração de carinho, de respeito, de valorização do escritor goiano pelo governador Marconi Perillo”, justificou.

Bariani Ortêncio

Waldomiro Bariani Ortêncio nasceu em Igarapava, no interior de São Paulo, em 24 de julho de 1923. Mudou-se para Goiânia em 1938. Em 1945, fundou o Bazar Paulistinha,  na Avenida Anhanguera. Além de comerciante, foi alfaiate, jogador de futebol (atuou como goleiro do Atlético Clube Goianiense), professor de matemática, fazendeiro, industrial e minerador.

Bariani compôs mais de 50 canções, entre letras e melodias. Titular da Cadeira nº 9 da Academia Goiana de Letras, tem como temas recorrentes o folclore e a culinária goiana, entre outros. Fato que rendeu a ele a presidência de honra da  Comissão Goiana de Folclore.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.