O presidente do BC, Roberto Campos Neto destacou que o crescimento no curto prazo pode ser prejudicado no Brasil

Presidente do Banco Central Roberto Campos Neto│ Foto: Marcello Casal Jr / Agência Brasil

Nesta quinta-feira, 17, Roberto Campos Neto, presidente do Banco Central (BC), disse que a instituição tem observado uma suavização da atividade econômica no Brasil. Em sua fala, Campos Neto destacou que o crescimento a curto prazo pode ser impactado caso haja restrição de mobilidade no País devido a Covid-19.

Campos Neto enfatizou que a solução definitiva (vacina), sempre será mais eficaz do que se discutir soluções paliativas, como a prorrogação do auxílio emergencial que vem sendo pago pelo governo. 

Por último, o presidente do BC afirmou que é preciso aguardar os resultados da vacinação, tanto em termos de logística quanto de reação da população. (Com informações da Reuters e portal Exame)