Bancada evangélica lança campanha contra legalização de jogos de azar no Brasil

Projeto de Lei do Marco Regulatório dos Jogos no Brasil foi aprovado pela comissão especial e segue para apreciação em plenário

A Frente Parlamentar Evangélica (FPE), do Congresso Nacional manifestou posicionamento contrário à aprovação do Projeto de Lei nº 442/1991, intitulada de Marco Regulatório dos Jogos no Brasil e pede que evangélicos se manifestem contra a legalização da jogatina através das redes sociais e demais meios de comunicação.

A matéria que propõe a legalização e regulamentação de atividades de cassinos, jogo do bicho e bingo foi aprovada na última quarta-feira (30/8) pela Comissão especial que avaliava a proposta e agora segue para apreciação em plenário. Segundo o presidente da bancada evangélica, o deputado federal João Campos (PRB-GO) todos os 107 parlamentares que compoem a frente votarão contra o projeto.

“Longe de representar um benefício para a sociedade brasileira, representa a legalização de algo pernicioso que favorece a lavagem de dinheiro e a corrupção, dificulta a fiscalização por parte dos entes governamentais e, principalmente, induz e incentiva o vício em jogos, o qual é considerado como doença pela Organização Mundial da Saúde”, disse o deputado em sessão plenária.

O posicionamento foi acompanhado de uma nota oficial da frente parlamentar, com o objetivo de “alertar as famílias , educadores e toda a sociedade brasileira para que envide esforços no sentido de rejeitar a legalização da jogatina no Brasil”.

Confira o documento na íntegra:

 

frente-parlamentar-nota

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.