Baldy implanta sistema de reconhecimento facial em metrô de SP

Tecnologia que permite identificação de pessoas por meio de imagens dos rostos tende a aumentar segurança no transporte coletivo

Secretário de Transportes de São Paulo, Alexandre Baldy / Foto: Reprodução

Por iniciativa do goiano Alexandre Baldy — hoje secretário de Transportes da administração do governador de São Paulo, João Doria (PSDB) —, será instalado no metrô da capital paulista um sistema de reconhecimento facial. A tecnologia permite a identificação de pessoas por meio de imagens dos rostos. O objetivo, segundo ele, é aumentar a segurança dos passageiros.

O edital para aquisição do equipamento foi publicado no Diário Oficial do Estado no final do mês de junho. A primeira etapa consiste no monitoramento eletrônico das linhas 1-Azul, 2-Verde e 3-Vermelha. As propostas serão apresentadas por empresas ou consórcios no dia 20 de agosto.

Hoje o monitoramento é feito com câmeras analógicas e outras digitais. Nem todas estão integradas aos centros de controle operacional (CCOs), segundo o Metrô. O novo sistema de monitoramento, além de reconhecimento facial, prevê também a identificação e rastreamento de objetos e de áreas invadidas. Ele terá uma autonomia de 30 dias para armazenamento de imagens.

O uso de reconhecimento facial em câmeras instaladas em locais públicos ainda é incipiente no Brasil. Na Bahia, a tecnologia começou a ser usada no carnaval, quando um suspeito de homicídio de 19 anos foi preso curtindo o carnaval vestido de mulher.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.