Baldy diz que PP defende “política aberta” e libera prefeitos a apoiarem quem quiser

Em coletiva, ministro e presidente do partido em Goiás também elogiou Daniel Vilela e disse que o emedebista representa o “fato novo na política goiana”

Presente no evento que entregou moradias a mais de mil famílias em Goiânia, o presidente do PP em Goiás, ministro Alexandre Baldy, foi questionado, durante entrevista coletiva, quanto à divisão no partido desde que definiu apoio à candidatura do emedebista Daniel Vilela ao governo de Goiás.

Em resposta, Baldy colocou panos quentes na situação e “liberou” os prefeitos da legenda a apoiarem quem bem entenderem. “Somos da política aberta. O prefeito pode escolher o candidato que quiser, e que ele não tenha medo de apoiar qualquer candidato”, afirmou.

Nesta semana, o prefeito Rogério Graxa, de Chapadão do Céu, deixou o PP para se filiar ao PSDB, sob alegação de “fidelidade partidária” ao governador José Eliton (PSDB). Além disso, outras lideranças, como o deputado federal Roberto Balestra (PP), já sinalizaram que permanecem na base aliada, apesar da deliberação da legenda.

Durante entrevista nesta sexta-feira, o ministro também saiu em defesa de Daniel e afirmou que o jovem emedebista representa o “fato novo na política goiana”. “O Estado de Goiás se desenvolveu, mas precisa de um novo rumo”, argumentou.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.