Baldy diz que coloca Progressistas à disposição do Governo de Goiás

Presidente estadual do PP reforça que não há atrito da parte dele com Caiado

Alexandre Baldy | Foto: Fábio Costa/Jornal Opção

O presidente estadual do Progressistas, o secretário de Transportes de São Paulo Alexandre Baldy, em entrevista na tarde desta quarta-feira, 24, ao Jornal Opção, afirmou que não há nenhum ruído entre ele e o governador Ronaldo Caiado (DEM). No entanto, não descarta que o partido possa ter candidato próprio em 2022.

“A eleição, deixe para a eleição, onde tudo pode acontecer”, afirma ao ser perguntado sobre a possibilidade de candidatura própria para as eleições estaduais do ano que vem.

Além disso, salienta que, mesmo após o desligamento por parte do governo estadual de seu irmão, Adriano Baldy, da secretaria de Cultura, não ficou ruído na relação com Caiado.

“Se ele tem comigo, não posso responder por ele. Eu toco a minha vida sem pensar em fazer política, pois é descabido agora pensar em política e continuo colocando a ele, todo nosso partido e nossos líderes a disposição do Governo de Goiás”, pontua. “E assim como nossos deputados e nosso partido”, continua o ex-ministro.

Adriano Baldy foi exonerado após repercussão negativa de entrevista de Alexandre em que disse o governador precisava se posicionar em relação à eleição da Câmara dos Deputados. Na ocasião, Arthur Lira (PP) concorria à presidência contra Baleia Rossi (MDB).

Debandada

O presidente do Progressistas prepara um encontro com a base em Brasília em busca de recursos para os municípios. Baldy descarta haja clima de debandada no partido rumo à base caiadista e que não irá entrar na discussão. Há rumores de que boa parte dos prefeitos possam migrar da sigla para o DEM.

“Política se faz em eleição. Durante a pandemia, se cuida de vidas e das pessoas. O Progressistas vai fazer um trabalho como sempre fiz: proteger as pessoas, cuidar da vida das pessoas, melhorar a vida das pessoas que precisam de nós. Através dos prefeitos as nossas ações, o nosso trabalho e recursos federais chegarão nas cidades”, garante.

O partido publicou uma nota pública, nesta quarta, em que reforça esses compromissos e irá buscar vacinas junto ao Instituto Butantan.

Leia a nota completa:

A propósito de notícias acerca de possível migração de prefeitos progressistas para outras legendas, o Progressistas Goiás avalia que o momento requer foco e cuidado com as pessoas. São milhares de infectados diariamente e centenas de mortes pela Covid-19.

O debate político deve ficar para a eleição. Falar em encontro partidário no mês de março, quando o próprio governador cita que será o pior momento da vida dos goianos, é impensável. A união de todos, nesse momento, como dos partidários que auxiliam o governador Ronaldo Caiado, deve ser para ampliar leitos de UTI, salvar vidas e comprar mais vacinas.

O próprio presidente Alexandre Baldy irá ajudar, conseguindo ainda mais vacinas do Instituto Butantan para os prefeitos goianos, governador Ronaldo Caiado e empresas privadas goianas agora que o Congresso Nacional aprovou MP (falta passar pelo Senado), permitindo que prefeituras, governos estaduais e empresas privadas façam compras diretas.

Não existe, portanto, nenhum atrito do presidente do Progressistas com o governador de Goiás.

Progressistas Goiás

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.