Balança comercial goiana registra superávit de US$ 263 milhões em janeiro

Exportações no mês passado atingiram US$ 479 milhões, 19,1% acima do valor alcançado em janeiro de 2015

O vice-governador e titular da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, José Eliton (PSDB), comemorou os dados da balança comercial de janeiro | Foto: Jota Eurípedes

O vice-governador e titular da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, José Eliton (PSDB), comemorou os dados da balança comercial de janeiro | Foto: Jota Eurípedes

Janeiro registrou o 24º superávit mensal consecutivo na balança comercial de Goiás. De acordo com a Secretaria Estadual Desenvolvimento Econômico, Científico e Tecnológico e de Agricultura, Pecuária e Irrigação (SED), as exportações atingiram o valor de US$ 479,365 milhões em janeiro de 2016, 19,1% acima da marca registrada no mesmo mês do ano passado.

As importações fecharam em US$ 215,851 milhões, o que possibilitou um superávit recorde de US$ 263,513 milhões. A evolução do saldo positivo da balança comercial, segundo a SED, foi de 69% em relação ao ano passado.

Segundo o vice-governador e titular da SED, José Eliton (PSDB), o aumento percentual nas exportações brasileira indica que “teremos mais um ano de sucesso para o comércio exterior goiano”. A participação de Goiás na balança nacional subiu de 2,9% em 2015 para 4,3% este ano.

Pela primeira vez na história, o minério sulfeto de cobre liderou a lista dos produtos mais exportados, com 24,4% do total das exportações goianas.  Em segundo lugar aparece o complexo milho, com 22,4%, seguido pelas carnes, que atingiram 16,8%.

Depois aparecem soja (8%), ferroligas (7,7%), ouro (6,3%), couros e derivados (4,5%), açúcar (3%), algodão (1,3%), preparações alimentícias (0,75%), amianto asbesto (0,62%), gelatinas e derivados (0,61%), produtos farmacêuticos (0,56%), outros produtos de origem animal (0,46%) e máquinas e equipamentos elétricos e mecânicos (0,42%).

Outro fato inédito é a Índia ser a principal compradora dos produtos goianos exportados. Os indianos adquiriram sulfeto de cobre, soja, açúcas, ferroligas, amianto, couro e derivados, leveduras mortas, vermiculitas e cloritas. A Índia recebeu 16,3% dos produtos goianos exportados em janeiro.

Na sequência dos países que receberam produtos goianos em janeiro estão Holanda (11,2%), Japão (8,7%), Hong Kong (6%), Vietnam (5,6%), China (5%), Itália (3,7%), Egito (3,7), Coreia do Sul (3,4%) e Finlândia (3,3%).

Importados

Em janeiro de 2016, Goiás importou mais produtos farmacêuticos, com 40% das compras internacionais feitas pelo mercado goiano. Atingiram 13,8% os automóveis, tratores e peças de veículos vindas de outros países em janeiro.

Em seguida surgem caldeiras, máquinas, aparelhos e instrumentos mecânicos (12,4%), produtos químicos orgânicos (10%), adubos ou fertilizantes (7,2%), plásticos e suas obras (2,5%), máquinas, aparelhos de ótica e fotografia (1,7%) e gorduras, óleos e ceras animais ou vegetais (0,78%).

As importações goianas vieram, principalmente, da Alemanha (17,2%), Estados Unidos (12,9%), Japão (9,1%), Coreia do Sul (9%), Irlanda (5,8%), China (5,4%), Suíça (5,4%), Tailândia (3,9%), Índia (3%) e Catar (3%) em janeiro deste ano.

No Brasil

Já as exportações brasileiras tiveram saldo negativo (-17,9%) em relação a janeiro de 2015. As importações também caíram (-38,8%) no mês passado quando comparadas com o mesmo mês do ano anterior.

Em janeiro de 2015, o déficit da balança nacional era de US$ 3,1 bilhões. No mesmo mês de 2016, o registro foi de superávit de US$ 923 milhões.

De acordo com dados do Ministério de Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (Mdic), a participação goiana foi de 4,26% nas exportações e 2,1% nas importações brasileiras. Para a SED, os dados comprovam que a balança comercial de Goiás tem avançado na corrente de comércio brasileiro.

A participação de Goiás no superávit brasileiro foi de 28,5% em janeiro deste ano. (Com informações da SED)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.