De acordo com delegado, os dois homens que estavam no avião indicaram um plano de voo falso

[relacionadas artigos=”98345, 98400″]

Os dois homens que estavam no avião com mais de 600 quilos de cocaína interceptado pela Força Aérea Brasileira (FAB) no último domingo (25/6) indicaram um plano de voo falso. A informação divulgada pelo Estadão foi dada pelo delegado da Polícia Federal (PF) Bruno Gama, em Goiânia.

A dupla foi presa na última segunda (26) na cidade de Itapirapuã, em Goiás, na mesma região onde fizeram o pouso forçado. A aeronave foi interceptada pela Força Aérea Brasileira (FAB) na região de Aragarças, em Goiás, durante a Operação Ostium, deflagrada em conjunto com a FAB, a Polícia Federal e órgãos de segurança pública.

Diferentemente do indicado no plano de voo, ao delegado o piloto teria dito que decolou de um local na Bolívia, e não de uma fazenda de Mato Grosso pertencente ao ministro da Agricultura, Blairo Maggi.

A PF se concentra agora na identificação real do plano de voo e do proprietário do bimotor e da droga, informação que será repassada à FAB.