Avião com mais de 600 kg de cocaína não decolou da fazenda de ministro, diz PF

De acordo com delegado, os dois homens que estavam no avião indicaram um plano de voo falso

Os dois homens que estavam no avião com mais de 600 quilos de cocaína interceptado pela Força Aérea Brasileira (FAB) no último domingo (25/6) indicaram um plano de voo falso. A informação divulgada pelo Estadão foi dada pelo delegado da Polícia Federal (PF) Bruno Gama, em Goiânia.

A dupla foi presa na última segunda (26) na cidade de Itapirapuã, em Goiás, na mesma região onde fizeram o pouso forçado. A aeronave foi interceptada pela Força Aérea Brasileira (FAB) na região de Aragarças, em Goiás, durante a Operação Ostium, deflagrada em conjunto com a FAB, a Polícia Federal e órgãos de segurança pública.

Diferentemente do indicado no plano de voo, ao delegado o piloto teria dito que decolou de um local na Bolívia, e não de uma fazenda de Mato Grosso pertencente ao ministro da Agricultura, Blairo Maggi.

A PF se concentra agora na identificação real do plano de voo e do proprietário do bimotor e da droga, informação que será repassada à FAB.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.