Auxiliar e secretária de Saúde entram em contradição durante depoimento na CEI

Vereadores levantam suspeita de gravação clandestina de comissão da SMS à casa de paciente que sofreu virou notícia após não conseguir atendimento odontológico

Fátima Mrué contradiz depoimento de Carlinhos do Esporte | Foto: Divulgação / Câmara de Goiânia

A secretária de Saúde Fátima Mrué disse na manhã desta segunda-feira (18/12), aos vereadores integrantes da Comissão Especial de Inquérito (CEI) que investiga irregularidades no âmbito da pasta, que realmente pediu para que fosse gravada a visita de uma comissão da Secretaria Municipal de Saúde (SMS) à paciente Dona Celina Lopes Teixeira. O caso de Dona Celina ganhou repercussão nacional depois que ela arrancou o próprio dente com um alicate por falta de atendimento odontológico em Goiânia.

Contradizendo o que disse o assessor de comunicação da Secretaria Municipal de Saúde (SMS) e radialista, Carlos Roberto da Rocha, conhecido como Carlinhos do Esporte, Fátima Mrué afirmou que pediu autorização para gravar a conversa com a paciente e que Dona Celina teria concedido.

“Solicitei que Carlinhos registrasse a visita como jornalista, pedi que documentasse para registro das informações prestadas pela Dona Celina”, contou. Ao vereadores, ela disse que fez o pedido ao assessor antes de chegarem à casa de Dona Celina, contradizendo Carlinhos, que havia dito em depoimento que a ordem da secretária foi feita já na casa da paciente.

Outro ponto do relato em que houve desencontro foi se a gravação foi ou não autorizada. Carlinhos do Esporte afirmou que a secretária pediu para fazer a gravação já durante a visita, na presença da Dona Celina, mas “não tinha certeza” se a paciente tinha ouvido que eles começariam a gravar. A secretária, por sua vez, afirmou que perguntou claramente à Dona Celina se poderia gravar a conversa e ela teria autorizado de forma verbal.

Segundo o vereador Delegado Eduardo Prado (PV), a gravação pode ser considerada clandestina caso fique comprovado que Dona Celina não tinha conhecimento de que estava sendo gravada.

Polêmica

A visita da comissão virou polêmica depois a superintendente da secretaria de Saúde Luciana Curado disse à CEI que a SMS tinha a informação de que Dona Celina “teria o hábito” de arrancar os próprios dentes. Desde então, Dona Celina também compareceu à comissão para dar sua versão história.

Aos vereadores, a paciente relatou que pessoas ligadas à SMS e a própria secretária foram à sua casa no dia seguinte à veiculação de uma reportagem na qual relatou sua dificuldade em conseguir atendimento odontológico em Goiânia.

Durante a visita, ela disse que foram oferecidas cestas básicas e que o assessor Carlinhos do Esporte teria pedido a ela que não falasse mal da secretária Fátima Mrué em entrevistas. Nesta segunda-feira (18), a chefe da Saúde em Goiânia disse que não tem conhecimento desse pedido.

“Em determinado momento, Dona Celina relatou que vive uma situação financeira difícil então o próprio Carlinhos fez uma intervenção, oferecendo três meses de cestas básicas, que são parte de um trabalho social que ele já realiza. Não tenho conhecimento deste outro fato”, afirmou a secretária.

Ao contrário do que havia prometido Carlinhos do Esporte, Fátima Mrué disse nesta segunda-feira (18) que não vai disponibilizar o arquivo em áudio da conversa com Dona Celina aos vereadores. Diante disso, o vereador Jorge Kajuru (PRP) apresentou pedido de busca e apreensão da gravação.

Depoimento

Esta é a segunda vez que Fátima Mrué é convocada para prestar depoimento à CEI da Saúde. Ela teve que responder sobre possíveis irregularidades e precariedade no atendimento em Goiânia.

Durante a oitiva, ela disse não ter conhecimento sobre a falta de médicos em unidades de saúde e prometeu abrir sindicância para apurar a denúncia.

Sobre a polêmica do custeio do mestrado de duas servidoras da SMS em São Paulo, ela disse que vai manter a decisão, mesmo após recomendação do Ministério Público de Goiás (MP-GO) para cancelar a concessão do benefício.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.