Autoridades discutem duplicação e concessão da Belém-Brasília

Encontro terá início às 14h e será realizado no salão do sindicato rual, em Porangatu, com presença do governador Ronaldo Caiado (DEM) e do ministro da Infraestrutura, Tarcísio de Freitas

Duplicação da BR-153 entre Anápolis e Aliança do TO deve ser retomada | Foto: Divulgação

A Comissão de Viação e Transportes (CVT) da Câmara dos Deputados realiza, na tarde desta sexta-feira, 1, uma audiência pública para debater a duplicação e concessão da BR-153. O encontro terá início às 14h e será realizado no salão do sindicato rual, em Porangatu.

O trecho em discussão parte do município de Anápolis e se estende até o município de Aliança, localizado no Estado do Tocantins. O requerimento para realização do encontro foi protocolado pelo líder do Podemos no Parlamento, José Nelto.

Segundo informações do Departamento Nacional de Infraestrutura e Transportes (DNIT) e com a Polícia Rodoviária Federal (PRF), aproximadamente 1383 ocorrências de trânsito foram registradas entre Anápolis e Porangatu em 2019. Uma das causas de acidentes registrada pela PRF, é justamente a situação de conservação da via.

Estão previstos, segundo cálculos do Ministério da Infraestrutura, R$ 7,5 bilhões de investimentos e R$ 3,7 bilhões de custos operacionais. As obras implicam na duplicação de 623km da rodovia, 22km de faixas adicionais e a construção de 21 passarelas para a sociedade.

De acordo com o parlamentar, esta a BR em questão representa a “veia artéria do País”.“Infelizmente o que vemos são empresas que ganham a concessão, mas não conseguem manter as condições da via. Cobram um pedágio caríssimo, mas não entregam os serviços que constam em contrato. Goiás será pioneiro nesse novo modelo de concessão e nós acreditamos que será um sucesso”, ressalta.

O encontro contará também com a presença do Ministro da Infraestrutura, Tarcísio de Freitas; do Governador de Goiás, Ronaldo Caiado; do Governador do estado do Tocantins, Mauro Carlesse; senadores, deputados, prefeitos e outras autoridades.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.