Autor de atentado em Boston é condenado à morte

Dzhokhar Tsarnaev aguardava julgamento desde 2013, quando foi capturado; o irmão, Tamerlan, corresponsável pelo ataque, foi morto enquanto tentava fugir

Tsarnaev foi levado à júri popular; todos os jurados votaram pela condenação à morte

Tsarnaev foi levado à júri popular; todos os jurados votaram pela condenação à morte

Um júri popular condenou à pena de morte, nesta sexta-feira (15), Dzhokhar Tsarnaev, de 22 anos, pela participação no atentado terrorista durante a Maratona de Boston. Ocorrido em 15 de abril de 2013, o atentado deixou três mortos e 264 feridos. Os 12 jurados votaram pela condenação à morte.

Dzhokhar e o irmão, Tamerlan Tsarnaev, foram responsáveis pela explosão de duas bombas na linha de chegada da maratona. Entre os feridos, 17 sofreram amputações. O atentado foi considerado o maior ataque terrorista no país desde 11 de setembro de 2001.

Dzhokhar e Tamerlan são de origem chechena e puderam ser identificados como autores do atentado por causa das câmeras de segurança instaladas no local da maratona. Irmão mais velho, Tamerlan foi morto pela polícia quando tentava fugir de Boston, um mês após as explosões. Dzhokhar foi ferido, capturado e desde então aguardava o julgamento.

Dzhokhar Tsarnaev foi considerado culpado de todas as 30 acusações, das quais 17 eram passíveis de pena de morte. A condenação ocorreu porque todos os jurados o responsabilizaram. A pena de morte só é aplicada quando todos os jurados votam a favor da condenação.

A defesa do rapaz tentou conseguir a prisão perpétua, alegando que ele havia sido influenciado pelo irmão mais velho, à época com 26 anos. Quando o atentado ocorreu, Dzhokar tinha 20 anos. Imigrantes, os irmãos Tsarnaev chegaram aos Estados Unidos em 2002.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.