Audiência na Câmara termina com conclusão de que projeto original do BRT deve ser mantido

Convidados para discutir alterações propostas pelo prefeito Iris Rezende (PMDB) defenderam continuidade da obra 

Os vereadores Vinícius Cirqueira (Pros) e Alysson Lima (PRB) promoveram, nesta sexta-feira (10/3), uma audiência pública para discutir o BRT (Bus Rapid Transport) no eixo Norte-Sul em Goiânia. A conclusão foi de que o melhor seria manter o projeto original e trabalhar para que as obras sejam concluídas o mais breve possível.

A audiência foi proposta porque no último dia 20 de fevereiro, o prefeito de Goiânia, Iris Rezende (PMDB), avisou que pretende mudar o projeto, chamado por ele de “trambolho de concreto”. Segundo ele, a obra deveria ser dividida em duas: Uma que vai da Região Norte até Centro da capital e outra do Centro para Aparecida de Goiânia, para não “violentar” a Praça Cívica e o centro histórico.

Entre os convidados para a audiência estavam o presidente do Grupo Executivo do VLT, Carlos Maranhão, que estava representando o Governo Estadual; o deputado federal Delegado Waldir Soares (PR); o engenheiro da Unidade de Coordenação do BRT Norte-Sul, Benjamin Kennedy Machado da Costa; e o presidente do Conselho Regional de Engenharia e Arquitetura (Crea) de Goiás, Francisco de Almeida.

Para Maranhão, as obras devem ser continuadas e, caso necessário, que sejam feitas adequações para garantir que o centro histórico seja preservado. Segundo ele, qualquer mudança no projeto deveria ser aprovada pelo Governo Federal e atrasaria o processo ainda mais.

Na opinião de Waldir, é preciso concluir a obra atual, sem fazer a expansão, para que não se torne “mais uma obra inacabada”. Benjamin, por sua vez, levou o projeto do BRT e mostrou que o canteiro da Avenida Goiás não será alterado e que as canaletas de circulação dos ônibus será feita no trajeto que já existe atualmente.

O presidente do Crea já adiantou que o conselho não aceitará alterações no projeto e tomará providências para impedi-las, visto que ele foi aprovado em diversos órgãos fiscalizadores e técnicos. “A obra precisa ter continuidade e não pode parar no meio como ocorreu com o Paço Municipal, por exemplo, que até hoje não foi finalizado”, disse ele.

Agora, a intenção de Vinicius é mobilizar os demais vereadores para aprovar um requerimento exigindo que o prefeito prossiga com a obra, honre o pagamento das contrapartidas do município e faça as adequações apontadas pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan).

2 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
1 Comment authors

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

CLAUDIO F CASTRO - ADVOGADO

Altamente acertado essa conclusão – Pois esse Senhor que ainda não assumiu a Prefeitura de Goiânia de fato está equivocado em suas conclusões, pois trambolho é o pensamento retrogado dele; pois as coisas evoluem, menos sua maneira ultrapassada de Administrar Público – Nessa ele perdeu a chance de ficar calado.

CLAUDIO F CASTRO - ADVOGADO

CLAUDIO F CASTRO – ADVOGADO

https://www.jornalopcao.com.br/ultimas-noticias/audiencia-na-camara-termina-com-conclusao-de-que-projeto-original-brt-deve-ser-mantido-89075/#comment-17833
Altamente acertado essa conclusão – Pois esse Senhor que ainda não assumiu a Prefeitura de Goiânia de fato está equivocado em suas conclusões, pois trambolho é o pensamento retrogado dele; pois as coisas evoluem, menos sua maneira ultrapassada de Administrador Público – Nessa ele perdeu a chance de ficar calado.