Atrasos no pagamento ameaçam continuidade de atendimento do Ipasgo

Representantes do setor se reúnem com presidente do órgão em busca de cronograma para pagamento de R$122,9 milhões

Ipasgo | Foto: Reprodução

Representantes do Comitê das Entidades Médicas do Estado de Goiás (Cemeg) se reúnem com o presidente do Instituto de Assistência dos Servidores Públicos do Estado de Goiás (Ipasgo), Sílvio Antônio Fernandes Filho, na manhã desta sexta-feira, 25. Em encontro na sede do Conselho Regional de Medicina do Estado de Goiás (Cremego), será discutido o cronograma de pagamento das faturas referentes a 2018, já vencidas e ainda não quitadas.

O atraso no pagamento dos serviços prestados ameaça a continuidade do atendimento aos beneficiários do Instituto. O Ipasgo deve aos médicos e prestadores pessoas jurídicas parte das faturas de setembro e as faturas de outubro e novembro de 2018.

A dívida do Estado com o Ipasgo chega a R$272 milhões, sendo R$122,9 milhões referente aos débitos dos meses de setembro e outubro apenas com a rede credenciada. “O Ipasgo gasta por mês R$ 10,5 milhões a mais do que arrecada. A projeção para o ano de 2019 é de que esse déficit, caso não sanado, chegue a R$ 126 milhões”, afirmou o Ipasgo em nota.

Segundo o presidente do instituto, será feito um cronograma de pagamento para garantir que o atendimento aos usuários do Ipasgo não sofra paralisações. A secretaria da Fazenda, por sua vez, afirma em nota que uma equipe técnica já está trabalhando na elaboração do cronograma.

Diretores da Federação dos Hospitais, Laboratórios, Clínicas de Imagem e Estabelecimentos de Serviços de Saúde no Estado de Goiás (Fehoesg), Sindicato dos Hospitais e Estabelecimentos de Serviços de Saúde no Estado de Goiás (Sindhoesg) e Associação dos Hospitais do Estado de Goiás (Aheg), entidades representativas dos hospitais e demais estabelecimentos de serviços de saúde credenciados pelo Ipasgo, também vão participar do encontro.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.