Atordoado, Neymar erra ao tentar responder críticas fora de campo

O que o camisa 10 precisa fazer é o que ele sabe: jogar futebol em alto nível no seu clube e na seleção brasileira nas próximas convocações

Cilas Gontijo

As muitas críticas ao comportamento de Neymar dentro de campo durante a Copa do Mundo na Rússia por supostos exageros nas faltas recebidas ou até mesmo suspeitas de simulações de faltas têm deixado o jogador meio atordoado. Realmente ele não tem sabido lidar com esse momento de críticas no lugar dos elogios e aplausos que o jogador tanto se acostumou a receber por onde passou.

Recentemente foi lançada uma propaganda da Gillette em que Neymar aparece se desculpando aos torcedores brasileiros pelos supostos exageros de tombos dentro de campo. Definitivamente uma má ideia do atleta e de quem faz sua assessoria, porque Neymar não precisa pedir desculpa. Isso só faz o assunto prolongar.

O que o camisa 10 precisa fazer é o que ele sabe: jogar futebol em alto nível no seu clube e na seleção brasileira nas próximas convocações. E com com certeza elas virão, porque Neymar ainda continua sendo nosso melhor jogador.

Com boas atuações e fazendo gols, tudo caladinho. Esse é um momento de menos mídia, menos aparições em propagandas e mais trabalho. Só assim Neymar dará a volta por cima. A grande maioria da torcida brasileira gosta do seu futebol. Em no máximo dois meses toda essa imagem negativa que ficou durante o mundial será esquecida.

Neymar é um craque e deveria estar na lista da Fifa dos dez melhores do mundo com certeza. Ou vão me dizer ele não joga mais que Mohamede Salah, Harry Kane e Griezmann, por exemplo, e que tem muito mais conquistas por onde passou do que qualquer um dos atletas citados?

O problema é que a Fifa – por algum motivo no mínimo estranho -, assim como os adversários dentro de campo, deu-lhe um carrinho por trás deixando-o fora dos melhores.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.