Atleta brasileiro acusado de abuso sexual já está no Brasil

A polícia do Canadá já emitiu um mandado de prisão com a foto e dados do atleta, além de um número de telefone para denúncias

Foto: Facevook/ Thye Mattos

Foto: Facevook/ Thye Mattos

Já está no Brasil o goleiro reserva da seleção brasileira de polo aquático Thye Mattos, acusado de abuso sexual contra uma jovem moradora de Toronto, no Canadá. Thye estava em Kazan, na Rússia, treinando com a equipe brasileira para o Mundial de Esportes Aquáticos, que começou no último sábado (25/7). De acordo com o advogado da Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos (CBDA), Marcelo Franklin, o desembarque ocorreu por volta das 15 horas deste domingo (26), no Rio de Janeiro. Ele não quis informar o local para onde o esportista seguiu após a chegada.

“Não queremos fazer comentários sobre o caso enquanto não tivermos total conhecimento do processo contra ele, para prepararmos sua defesa”, disse Franklin à Agência Brasil. Segundo o advogado, não há qualquer previsão em termos de prazos para que isso ocorra. “O que temos declarado é que ele é totalmente inocente”, acrescentou o encarregado de defender o atleta das acusações feitas pela jovem. Franklin havia dito que as acusações contra o jogador surpreenderam a todos, e que está trabalhando na defesa dele em conjunto com um profissional canadense.

Franklin disse que espera receber, nos próximos dias, informações mais consistentes que lhe permitam definir a estratégia de atuação. “Antes de qualquer prejulgamento, é preciso conhecer as acusações e as evidências que as sustentam. Até porque, é preciso levar em conta que, na legislação canadense, o assédio sexual vai de um toque não autorizado, um beijo, até, na outra ponta, o estupro”, acrescentou o advogado.

De acordo com as autoridades canadenses, Mattos e outro integrante da equipe brasileira de polo aquático foram à casa da jovem na madrugada do dia 16 de julho, após se conhecerem em um bar, onde os atletas comemoravam a conquista da medalha de prata nos Jogos Pan-Americanos de Toronto. De acordo com a inspetora de Crimes Sexuais, Joanna Beaven-Desjardins, a vítima afirma que, a certa altura, decidiu ir dormir. Foi quando, segundo a jovem, Mattos a seguiu até o quarto e abusou sexualmente dela. Ainda segundo a vítima, uma amiga dela estava presente. A polícia emitiu um mandado de prisão com a foto e dados do atleta, além de um número de telefone para denúncias.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.