Atitude de Daniel Alves de comer banana é apoiada pela presidente Dilma Rousseff

Fruta foi arremessada aos 35 minutos do segundo tempo na partida entre Barcelona o Villarreal. Comitê de Competição da Federação Espanhola de Futebol vai analisar caso na terça-feira

Jogador brasileiro ia cobrar escanteio aos 35 minutos do segundo tempo quando pegou e comeu a banana arremessada no gramado. Foto: Reprodução/YouTube

Jogador brasileiro ia cobrar escanteio aos 35 minutos do segundo tempo quando pegou e comeu a banana arremessada no gramado. Foto: Reprodução/YouTube

A presidente Dilma Rousseff (PT) manifestou apoio à atitude do lateral direito do Barcelona, Daniel Alves, que no último domingo (27/4) descascou e comeu uma banana arremessada no gramado em um suposto ato de racismo da torcida adversária. O ato ocorreu durante o segundo tempo da partida contra o Villarreal, pelo Campeonato Espanhol. Pelo Twitter, ela disse que o atleta deu uma resposta “ousada e forte” ao racismo no esporte.

Em uma série de seis postagens, Dilma também apoiou a campanha denominada “somos todos macacos”, lançada nas redes sociais pelo companheiro de time de Daniel, o atacante Neymar. Nela, o craque aparece em uma fotografia com o filho, cada um segurando uma banana. “Vamos mostrar que a nossa força, no futebol e na vida, vem da nossa diversidade étnica e dela nos orgulhamos”, avaliou a presidente em seu último post.

O Barcelona divulgou nota de solidariedade a Daniel. O Comitê de Competição da Federação Espanhola de Futebol deve analisar na terça-feira (29) o novo caso de racismo.

Artistas e outras personalidades aderiram ao movimento e postaram fotos condenando a atitude contra o brasileiro. A fruta foi arremessada no momento em que o lateral ia cobrar um escanteio. O Barcelona venceu o Villarreal de virada, por 3 a 2.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.