Atirador mata cerca de 50 pessoas e fere mais de 50 em boate gay

Atentado acontece dois dias após a cantora Christina Grimmie  ser morta na saída de um show. Ambos casos ocorreram em Orlando, nos EUA

Reprodução/Polícia de Orlando

Reprodução/Polícia de Orlando

A polícia de Orlando, nos Estados Unidos, informou que aproximadamente 50 pessoas foram mortas e pelo menos 53 ficaram feridas por um atirador na boate Pulse no início da madrugada deste domingo (12/6). O homem ainda fez reféns, mas foi morto durante uma troca de tiros com a polícia. A boate é voltada para o público LGBT.

Os números iniciais davam como certas cerca de 20 mortes, além de outras 43 pessoas feridas. O massacre já vem sendo considerado o maior atentado armado da história dos Estados Unidos.

Um policial chegou a ser atingido no capacete, segundo informações divulgadas pela polícia de Orlando. Os feridos foram levados para os hospitais da cidade.

No Twitter, a tag #PrayForOrlando (Reze por Orlando) é o assunto mais comentado em todo o mundo pelos usuários do microblog na manhã deste domingo.

Em dois dias, este já é o segundo caso de tiroteio em Orlando. Na última sexta-feira (10), um homem matou a tiros a cantora Christina Grimmie, de 22 anos, na saída de um show . (Com informações da Agência Brasil)

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.