Atentado em Itumbiara deixa policial militar morto

Vanilson João Pereira foi atingido por atirador após uma carreata em Itumbiara; o cabo chegou a ser levado para o hospital, mas não sobreviveu

Além do policial, candidato a prefeito Zé Gomes, vice-governador José Eliton e advogado da prefeitura também foram atingidos

Além do policial, candidato a prefeito Zé Gomes, vice-governador José Eliton e advogado da prefeitura também foram atingidos

O policial militar Vanilson João Pereira também foi vítima do atentado que ocorreu em Itumbiara no final da tarde desta quarta-feira (28/9). Um atirador abriu fogo contra o carro em que estava o candidato à prefeitura da cidade pelo PTB, Zé Gomes, que também morreu no ataque.

Além dos dois, foram atingidos o governador em exercício José Eliton (PSDB) e o advogado da Prefeitura de Itumbiara Célio Rezende. Ambos foram atendidos no Hospital Municipal da cidade e serão transferidos para o Hugol, em Goiânia, em uma UTI aérea.

O atirador, identificado como Gilberto Ferreira do Amaral, era funcionário da prefeitura e acabou morto. Ele parou um carro na rua em que a carreata do candidato seguia e disparou contra o veículo em que estavam o candidato, o vice de sua chapa, Gugu Nader (PSB), e o vice-governador e secretário de Segurança Pública, José Eliton (PSDB).

Zé Gomes foi atingido na cabeça e chegou a ser levado para o Hospital Municipal de Itumbiara, mas não resistiu. José Eliton também foi baleado, mas está em estado estável e foi encaminhado para o Hugol, em Goiânia.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.