“Assumi diretório municipal para barrar aliança com o PT”, diz Lucas Calil

Deputado Estadual pelo PSL segue na base do governador Marconi Perillo e não descarta a possibilidade de candidatura própria para prefeitura de Goiânia

Como novo presidente do diretório municipal do PSL em Goiânia, a primeira medida deputado estadual Lucas Calil foi retirar o apoio do partido ao Partido dos Trabalhadores nas eleições municipais. Até o final de abril, a aliança era tida como consolidada, inclusive com a indicação de Benitez Calil, pai do deputado e presidente do PSL em Goiás, para a Secretaria Municipal de Trânsito (SMT) e provável indicação de vice para a chapa da pré-candidata petista, Adriana Accorsi.

“Assumi a presidência do PSL municipal, que tinha fechado uma certa aliança com o Paulo [Garcia (PT), prefeito de Goiânia], exatamente para barrar isso. Já deixei muito claro que não vamos caminhar com o PT”, disse Lucas Calil em entrevista ao Jornal Opção.

Ainda segundo o deputado, que segue na base marconista na Assembleia Legislativa, após a decisão, a primeira conversa foi com o governador tucano, mas a prioridade do partido no momento seria “discutir a cidade e apresentar soluções para os problemas de Goiânia”.

Desta forma, ele não descarta a possibilidade de que o partido viabilize candidatura própria na capital. “Ainda não conversei com nenhum dos pré-candidatos. O PSL pensa de forma muito séria em ter uma candidatura própria”.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.