Assembleia Nacional pode aprovar intervenção dos EUA, diz Guaidó

Embora os Estados Unidos sejam favoráveis a uma transição pacífica, o chefe interino do Pentágono assegura que “todas as opções estão sobre a mesa”

Juan Guaidó, presidente interino da Venezuela, disse que a Assembleia Nacional do país pode estudar uma intervenção dos Estados Unidos. E, “em caso de necessidade”, esta seria aprovada.

“Querido amigo, embaixador John Bolton, obrigado por toda a ajuda que tem prestado a essa justa causa. Obrigado pela opção. Vamos avaliá-la e provavelmente a assembleia a tenha em conta para resolver essa crise. Em caso de necessidade, talvez a aprovemos”, respondeu o líder oposicionista ao ser perguntado pelo jornal The Washington Post se aceitaria uma intervenção militar dos Estados Unidos na Venezuela.

O presidente da Assembleia Nacional, sob controle da oposição antichavista, afirmou que essa seria sua resposta se Bolton, assessor de Segurança Nacional da Casa Branca e uma das vozes mais duras com o governo de Nicolás Maduro, pusesse a sua disposição tropas norte-americanas.

Opções sobre a mesa

Embora os Estados Unidos sejam favoráveis a dar espaço a uma possível transição pacífica, o chefe interino do Pentágono, Patrick Shanahan, assegurou na última sexta-feira, 3, depois de reunir-se com Bolton, que “todas as opções estão sobre a mesa”.

Durante a entrevista, Guaidó, que foi reconhecido por mais de 50 países como presidente interino da Venezuela, qualificou de “grande notícia” o fato de que o Departamento de Defesa estadunidense analise todas as possibilidades e não descarte nenhum cenário.

“É uma grande notícia para a Venezuela porque nós estamos avaliando todas as opções. É bom saber que aliados importantes, como os Estados Unidos, estão analisando também todas as opções. Isso nos dá a possibilidade de saber que, se precisarmos de cooperação, podemos ter”, indicou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.