Assembleia Legislativa debate questão dos incentivos fiscais do setor sucroenergético

Setor tem grande participação na geração de empregos e renda e na interiorização do desenvolvimento

Foto: Reprodução

Proposta pelo deputado estadual Henrique Arantes, a Assembleia Legislativa do Estado de Goiás realiza nesta terça-feira, 1º, uma audiência pública sobre os incentivos fiscais do setor sucroenergético em Goiás. Segundo o deputado, o debate é necessário já que está em tramitação no legislativo goiano, um projeto de Lei que se aprovado afetará toda a cadeia produtiva e também o consumidor de combustíveis.

O setor sucroenergético tem 35 usinas em operação instaladas em 29 municípios goianos e com influência em mais de 50 municípios. Goiás é o segundo maior produtor brasileiro de cana-de-açúcar e de etanol e está em quarto lugar na produção de açúcar. São gerados pelas usinas 60 mil empregos diretos e outros 250 mil postos de trabalho indiretos.

O setor tem relevante papel na economia e na qualidade de vida das comunidades. Em vários municípios é o principal empregador como: Perolândia, Serranópolis, Chapadão do Céu, Carmo do Rio Verde, Rubiataba, Vicentinópolis, Edéia, Indiara, Goianésia, Maurilândia, Santo Antônio da Barra, Santa Helena, Montes Claros, Acreúna, Vila Boa e Montes Claros. Em Mineiros, Jataí, Goiatuba e Itumbiara as usinas sucroenergéticas também se destacam como propulsoras de desenvolvimento.

Estarão presentes autoridades, representantes de entidades e trabalhadores de toda a cadeia produtiva de etanol, açúcar e bioeletricidade de Goiás.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.