Assembleia irá votar Titulo de Cidadão Goiano ao proprietário da Havan

Projeto de autoria do deputado Delegado Humberto Teófilo está na CCJ

Foto: Reprodução

Já se encontra na Comissão de Constituição, Justiça e Redação (CCJ) da Assembleia Legislativa de Goiás (Alego), para discussão e aprovação, o projeto de lei nº 7582/19 que visa conceder o Título de Cidadão Goiano ao catarinense Luciano Hang. Trata-se do empresário, cofundador e proprietário da empresa Havan, reconhecida como uma das maiores redes de lojas de departamentos do Brasil.

O Título de Cidadão Goiano é dado às personalidades que de alguma forma contribuíram ou contribuem para o estado de Goiás e a população goiana. Autor da iniciativa, o deputado Delegado Humberto Teófilo (PSL) está confiante de que o processo será aprovado por unanimidade de seus colegas parlamentares, “haja vista que se trata de uma justa homenagem a um empresário que faz muito por Goiás e o País”, ressaltou.

O Homenageado

Filho de operários da indústria têxtil, Hang nasceu em Brusque (SC). Disléxico, ele aprendeu a ler com muito esforço aos 12 anos, mesma idade em que empreendeu pela primeira vez: montou uma cantina na escola e, com um amigo, comprava bolachas em um atacado e revendia aos alunos do colégio. Aos 17 anos, teve seu primeiro emprego na Fábrica de Tecidos Carlos Renaux, onde começou como operário. Daí passou a vendedor e em pouco tempo vendia de tudo, de tecidos a carros dos donos da fábrica.

Aos 21 anos, com dois primos e dinheiro emprestado, comprou uma pequena fábrica de toalhas que estava fechando. No começo, conciliava o serviço na fábrica de tecidos às atividades como empresário na pequena fábrica. Com instinto empreendedor, logo a facção que funcionava oito horas, passou a trabalhar 24 horas. Também foi dono de um bar, até abrir a Havan em 1986, aos 24 anos.

Segundo Humberto Teófilo, a Havan tem unidades em Anápolis, Rio Verde e Valparaíso, gerando cerca de 200 vagas de emprego direto em cada loja e também possui projetos para a expansão de suas atividades no estado, abrindo mais cinco lojas. “Os investimentos devem ultrapassar os R$ 200 milhões para três lojas em Goiânia, uma em Aparecida e outra em Sobradinho, no Distrito Federal, que trará inúmeros benefícios à região do Entorno, o que comprova a relevante contribuição do empresário ao nosso estado.”

Polêmicas

No entanto, o homenageado também acumula inúmeras polêmicas, principalmente nas redes sociais onde recebeu o apelido de “Véio da Havan”.  Apesar da história de sucesso, Hang chegou a ser acusado de contrabando e esteve bastante endividado, mas se ergueu e construiu um império de 142 lojas.

As lojas são conhecidas pelas enormes estátuas da Liberdade, símbolos da rede e do liberalismo defendido por Luciano. Outra curiosidade é que antes de se tornar defensor ferrenho do presidente Jair Bolsonaro, a quem ajudou a financiar sua campanha, o empresário era apoiador do PT de Lula.

Nas redes sociais, Hang é conhecido por trocar insultos com famosos e anônimos. Em um dos episódios, a jornalista Rachel Sheherazade, âncora do “SBT Brasil”, rebateu o tweet do empresário Luciano Hang, em que ele sugeriu que Silvio Santos deveria demiti-la. “O jornalismo da grande mídia esta todo contaminado com ideologias comunistas que destroem o nosso Brasil. Parabéns Silvio Santos. Somos fruto do que plantamos no passado. O povo quer mudanças. Ainda falta mais gente para você demetir. Raquel é uma delas”, escreveu.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.