Às vésperas da reabertura, vereadoras encontram obras inacabadas no Mutirama

Montanha russa e caça fantasma, atrações mais famosas do parque, não funcionarão na reinauguração. Apesar disso, Prefeitura espera mais de 10 mil visitantes

Foto: Luiz Phillipe Araújo/ Jornal Opção

As vereadoras Dr Cristina (PSDB) e Sabrina Garcez (sem partido)  fizeram, nesta sexta-feira, 28, uma vistoria nas obras do Parque Multirama, que reabre as portas neste sábado após dois anos fechado.

Durante a visita das parlamentares, acompanhadas do presidente da Agência Municipal De Turismo Eventos E Lazer (Agetul), Urias Júnior, elas receberam explicações sobre detalhes do funcionamento. Apesar do longo tempo fechado, a vereadora Sabrina Garcez disse que foi possível observar trabalhos apressados e diz procurar entender o porquê da entrega pela metade.

Dos antigos 24 brinquedos do parque, dois foram permanentemente desativados: O twister, máquina onde ocorreu o acidente em 2017, e a torre, ambas entre as atrações mais procuradas do Multirama.

Foto: Luiz Phillipe Araújo/ Jornal Opção

Além das desativações, os visitantes não poderão contar ainda com outros três brinquedos, que aguardam por alvará ou por peças faltantes. Até a tarde desta sexta-feira, 28, o presidente da Agetul ainda não tinha a informação final se a montanha russa, principal atração, funcionaria.

Segundo Sabrina Garcez, a percepção que se tem é de que não houve movimentações da Prefeitura nos últimos dois anos. “Agora nós vemos  aqui um esforço extremo para que essa obra seja entregue dentro do prazo, trabalhadores atuando aqui até tarde da noite. O nosso desentendimento é não entender o porquê de não ter feito isso ao longo do tempo e ter deixado tudo para agora, faltando um dia para abertura do parque”, criticou a parlamentar após a vistoria.

Foto: Luiz Phillipe Araújo/ Jornal Opção

Segundo o presidente, os brinquedos que ainda não foram liberados faz parte do protocolo adotado pela Prefeitura que só dará as liberações após testes que atestem em definitivo a segurança de cada um.

Permissionários

A Prefeitura de Goiânia não mudou de posição sobre os permissionários que atuavam no parque na venda de comida e outros artigos. Após um acordo com o Ministério Público, os antigos trabalhadores foram afastados até que um novo processo de licitação, por ora em andamento, seja concluído.

Para suprir a demanda por alimentação até o fim do processo, Urias explica que foram contratados os chamados food trucks, que segundo ele venderão comida a “preço popular”. Além disso, o presidente informou que como de costume será liberado a entrada de alimentos com os visitantes.

Foto: Luiz Phillipe Araújo/ Jornal Opção

Sobre o tema, a vereadora Sabrina disse que irá buscar explicações sobre quais foram os critérios adotados para a convocação dos carros selecionados para o food truck. Além disso, afirma que vem cobrando da Prefeitura pela data em que os permissionários poderão ocupar o parque permanentemente.

Segundo o presidente da Agetul, a expectativa é de que mais de 10 mil pessoas compareçam ao Parque neste sábado, que terá entrada gratuita durante sete dias.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.