Articulação do PSD garante 62% de apoio da Câmara à indicação de Lissauer ao Senado

Vereadores de 13 partidos diferentes assinaram, em conjunto, manifesto de apoio à pré-candidatura do presidente da Assembleia Legislativa de Goiás

Vereadores de 13 partidos diferentes assinaram, em conjunto, um manifesto de apoio à pré-candidatura do presidente da Assembleia Legislativa de Goiás (Alego), Lissauer Vieira (PSD), à única cadeira de Goiás disponível para o Senado nas eleições de outubro. Ao todo, 22 parlamentares registraram a manifestação, após articulação realizada pelos vereadores do PSD, Lucas Kitão e Lucíula do Recanto, e o presidente regional do partido, Vilmar Rocha.

Entre os vereadores que incluíram assinatura no manifesto – 62% do total da Casa –, estão o presidente da Câmara, Romário Policarpo (Patriota) e integrantes dos partidos Avante, Brasil 35, Cidadania, MDB, PRTB, PTC e Solidariedade, por parte da base. Além disso, vereadores que formam oposição ou já integram partidos com candidatos próprios ao Senado também demonstraram apoio a Lissauer, como integrantes do PSDB, Progressistas, PSB e PL que fazem parte de partidos de oposição, ou que têm candidatos próprios ao Senado.

No documento, os vereadores alegam que Lissauer “tem conduzido votações relevantes de projetos que estão melhorando a vida dos goianos” e destacam a inauguração da nova sede da Alego, inaugurada na quarta-feira, 28. Além disso, os parlamentares afirmam que entendem o perfil de Lissauer como de político conciliador, moderador, coerente e sempre aberto ao diálogo, “qualidades fundamentais para um senador da República”.

O movimento ocorre após deputados da Alego entregarem ofício manifestando o mesmo desejo, pegando o próprio Lissauer de surpresa, durante cerimônia de entrega do Palácio Maguito Viela. Lissauer é cotado como um dos nomes para concorrer à vaga para Goiás no Senado, apesar de ter manifestado o desejo de não ser candidato a nenhum cargo em 2022. Além dele, a disputa conta com uma vasta lista de pré-candidatos, que inclui o deputado Zacharias Calil (UB), Delegado Waldir (UB), João Campos (Republicanos), Wilder Morais (PL), Alexandre Baldy (PP) e Leonardo Rizzo (Novo). Há ainda a possibilidade de inclusão de Denise Carvalho (PCdoB) na lista, bem como do ex-governador e ex-senador Marconi Perillo (PSDB).

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.