Aproximação entre Paço e Romário facilitou aprovação do projeto que antecipa a eleição da Mesa diretora

Parlamentares avaliam o que mudou para que o projeto de antecipação da eleição da mesa passasse a contar com a simpatia do Executivo

Presidente da Câmara Municipal, Romário Policarpo | Foto: Fábio Costa/Jornal Opção

Diferente do primeiro semestre, quando um grupo de 14 vereadores foi decisivo para derrubar o projeto que antecipava a eleição da mesa diretora da Câmara de Goiânia, desta vez a aprovação da matéria contou com o apoio de seus antigos opositores. O motivo para mudança de cenário: maior diálogo entre o grupo que defendia a matéria e o Paço.

Na avaliação de vereadores ouvidos pelo Jornal Opção, as desconfianças entre o Paço e a Câmara foram sendo dissipadas no decorrer da aprovação de matérias de interesse do Executivo. À época, existia o receio por parte de aliados do prefeito Rogério Cruz (Republicanos) de que ele poderia ficar nas mãos do grupo liderado pelo presidente da Casa, Romário Policarpo (Patriota), já que o vereador é o próximo na linha sucessória.

O que mudou de abril para setembro? Um dos parlamentares do grupo contrário à proposta no primeiro semestre aponta o avanço na relação entre Romário e a Prefeitura como fator decisivo para mudança de postura quanto ao projeto. “Ele está mais próximo do Paço. Tem conduzido de forma adequada as matérias que vem do Executivo”, pondera o parlamentar.

A avaliação de outro vereador, que defendeu a aprovação da proposta no primeiro semestre, aponta no mesmo sentido. “Existia uma insegurança (do Paço), mas isso era por falta de diálogo”, diz.

CTM e Eleição da mesa

Os dois parlamentares afastam a possibilidade de a eleição antecipada da mesa estar vinculada a aprovação das mudanças no Código Tributário Municipal (CTM). No entanto, um deles avalia que o presidente da Casa aproveitou as discussões do projeto do Executivo para aprovar, de forma despercebida, a matéria de interesse dos parlamentares, que inclui a criação de cargos na mesa diretora, além do escrutínio antecipado.

O projeto que antecipa a eleição da mesa diretora foi aprovado em segunda votação na sessão da última quarta-feira (23) com questionamentos por parte do vereador Lucas Kitão devido a forma que o projeto foi discutido na Comissão Mista, em reunião fechada. As mudanças do CTM devem ser apreciadas, em segunda votação, até esta sexta-feira (24).    

Colaborou Frederico Jotabê

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.