Aprovação da PEC da Educação é fruto de “conscientização da realidade fiscal do Estado”, diz Caiado

Governador garante que a vinculação do orçamento da UEG aos 25% da Educação irá gerar, na prática, mais repasses que o que anteriormente era praticado

Foto: Secretaria de Comunicação do Estado de Goiás

Conscientização da realidade fiscal do Estado: para o governador Ronaldo Caiado (DEM), foi esse o fator que possibilitou a Assembleia Legislativa (Alego) aprovar, por 30 votos a 9, a matéria que vincula 2% reservados à UEG nos 25% da Educação. Para Caiado, há “sentimento único” pela governabilidade.

Desde que foi apresentada à Alego, a matéria vem sendo questionada por setores ligados à educação pública, que temem que a vinculação da verba antes exclusiva da Universidade Estadual de Goiás (UEG) resulte em redução de verba para a Educação básica. Entretanto, segundo Caiado, o total de 25% atual significará mais que os antigos 27%.

Isso, porque, como demonstrado repetidas vezes pelo líder do Governo, Bruno Peixoto (MDB), a avaliação das contas de 2018 feita pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE) já demonstrava que o Estado não investia, de fato, os 25% recomendados na Constituição.

“É preferível você trabalhar com dados reais do que dizer que vai fazer e não fazer.  Então eu quero trazer o que é possível e o que é compatível com a realidade fiscal do Estado. Posso garantir que com os 25% vamos fazer muito mais do que não fizeram com os 27% de antes”, defendeu o governador.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.