Apreendidas carnes impróprias para consumo em Hidrolândia

Consumidor deve se atentar às indicações da embalagem nos produtos, quanto ao fabricante, endereço, data de validade, preço, modo de conservação, diz superintendente do Procon Goiás

Cerca de 300 quilos de carne suína imprópria para o consumo foram apreendidas num supermercado localizado em Hidrolândia, município a 39 quilômetros de Goiânia. A ação ocorreu nesta terça-feira, 1º, pelas equipes de fiscalização do Procon Goiás.

O órgão público recebeu denúncia sobre a irregularidade, e no momento em que foram verificar constataram a veracidade, quando os fiscais contataram que além do produto não conter etiquetas que demonstravam a procedência e data de validade do produto. Além disso, a carne também estava mal armazenada e com mau aspecto e mau cheiro. No local, também foram flagrados outros alimentos impróprios para consumo, os quais estavam expostos à venda como massas de pastéis, salgadinhos e pães.

Diante dos fatos, a empresa foi autuada por violar os artigos 6, 18 e 31 do Código de Defesa do Consumidor, cuja multa pode chegar até R$ 11 milhões a depender do porte da empresa, reincidência e gravidade do delito. Ela também responde administrativamente. O caso foi encaminhado para Delegacia Estadual do Consumidor (Decon).

O superintendente do Procon Goiás, Alex Vaz, disse que o consumidor deve se atentar às indicações da embalagem nos produtos, quanto ao fabricante, endereço, data de validade, preço, modo de conservação, entre outros. “Em caso de flagrante de qualquer irregularidade, o consumidor deve entrar em contato com o Procon Goiás”, afirmou.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.